Repórter News - www.reporternews.com.br
Opinião
Sábado - 19 de Junho de 2021 às 06:34
Por: Michelle Leite de Barros

    Imprimir


Encontramos nas redes sociais pessoas que escondem o que realmente está acontecendo e o que verdadeiramente estão sentindo. Mostram-se plenamente felizes e inteiramente perfeitas, como se vivessem sem problemas. Isso não é proibido, afinal cada um exibe o que quiser e da forma que quiser.

Porém, quando há mentiras por trás fica um tanto quanto complicado, porque muitos se espelham naquilo que se está vendo e ouvindo.

A modelo e apresentadora Tilly Whitfeld, de 21 anos, ficou temporariamente cega e com cicatrizes no rosto ao tentar fazer um “truque de beleza” ensinado no aplicativo TikTok.

Ela utilizou uma tinta com altos níveis de chumbo para fazer falsas sardas em sua face. O chumbo causou marcas de queimadura e a deixou provisoriamente cega. A jovem já gastou cerca de dez mil euros para tratar as cicatrizes, mas não obteve sucesso.

Encontramos nas redes sociais pessoas que escondem o que realmente está acontecendo e o que verdadeiramente estão sentindo

As redes sociais ao mesmo tempo que podem ser usadas para o bem, também são usadas para o mal. É preciso ter muito cuidado ao filtrar os conteúdos que ali consumimos.

Seguir quem te faz bem na internet é necessário, pois, do contrário, prejudicará sua saúde física ou mental ou ambas. Ficar se alimentado de conteúdo tóxico e mentiroso é extremamente perigoso e pode te levar a distúrbio da própria imagem.

Por isso, acompanhar influenciadores e influenciadoras que dizem a verdade quanto a cirurgias plásticas e procedimentos estéticos faz total sentido para que os mais jovens não se antecipem em prejudicar a própria saúde.

Já houve caso de blogueira mentindo quanto a ter feito lipoaspiração, alegando que o corpo que havia conseguido era apenas resultado de uma alimentação saudável.

E não estamos falando de pessoa pouco influenciável, mas sim de uma pessoa que carrega no aplicativo Instagram milhões de seguidores. Até se desculpar ou ser desmascarado ou desmascarada, pode ter corroborado para uma ideia errada na cabeça de alguém.

Ser real está sendo cada vez mais raro. Por isso, os casos de insatisfação das pessoas com a imagem que veem no espelho têm se tornado um problema.

A solução é simples, mas nem sempre fácil de se tomar. Dar o famoso “unfollow” em quem não agrega coisas boas seria bem mais benéfico. Contudo, a mentira muitas vezes parece ser bem mais reconfortante. Não caia nela. A verdade não liberta? Então, seja livre.

Michelle Leite de Barros é advogada, servidora pública municipal.



Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/artigo/3853/visualizar/