Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Opinião
Sexta - 20 de Maio de 2022 às 06:56
Por: Licio Antonio Malheiros

    Imprimir


O engendramento político passa necessariamente pela vontade em executar mudanças substanciais, em seu entendimento e dinâmica, a partir da movimentação das peças de um tabuleiro político.

Quer queiramos ou não, a política partidária se assemelha muito a um “tabuleiro” em função das constantes movimentações das suas peças.

A ação eleitoral está ligada a uma postura de quem sabe utilizar a informação a seu favor, visto que estas estão cada vez mais rápidas e as postagens em redes sociais podem, em um curtíssimo espaço de tempo, modificar drasticamente o resultado de um pleito.

Em função disso, a visualização dessas informações relativas às constantes mudanças e alterações ocorridas no tabuleiro político, acontece graças, a outro fator importantíssimo nesse contexto, à utilização de pesquisas eleitorais, qualitativas e quantitativas.


A última pesquisa foi realizada pelo instituto de pesquisa Percent, foram entrevistados por telefone, 1000 pessoas residentes em Cuiabá e Várzea Grande, registrada junto ao Tribunal Regional Eleitoral sob o número MT-06721/2022.

Engendramento político passa pela vontade em executar mudanças substanciais

Essas pesquisas eleitorais, por adotarem metodologias através de amostragem, não refletem em sua totalidade a intenção de votos, porém serve como parâmetro.

Nessa última pesquisa, os nomes dos primeiros colocados se mantiveram, com exceção, do vereador Juca do Guaraná (MDB); ficaram assim os 5 primeiros colocados: Eduardo Botelho (União Brasil) 4,5% o mais cotado, Janaina Riva (MDB) 4,3%, Wilson Santos (PSD) 3,3%, empatados tecnicamente, aparecem Elizeu Nascimento (PL) 3,0% e Juca do Guaraná (MDB) 3,0%, e assim sucessivamente.

A importância dessas pesquisas, é que elas mostram claramente a capilaridade de alguns candidatos junto ao eleitorado, a exemplo, o deputado estadual Elizeu Nascimento (PL), um emergente oriundo de um bairro periférico da capital Altos da Serra, com parcos recursos, porém o mesmo vem prestando trabalho hercúleo, tanto na baixada cuiabana, como na grande maioria dos municípios matogrossenses.


Licio Antonio Malheiros é geógrafo.



Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/artigo/4544/visualizar/