Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Economia
Sábado - 06 de Março de 2010 às 07:20
Por: Marianna Peres

    Imprimir


Ilustração

Construir ficou mais caro no mês de fevereiro em Mato Grosso na comparação com o mês anterior. Tanto o levantamento calculado pelo IBGE como o realizado pelo Sindicato das Indústrias da Construção do Estado (Sinduscon) apontam variação mensal positiva, mesmo com metodologias distintas para apurar o metro quadrado da construção. Pelo IBGE o metro quadrado fechou o mês em R$ 693,38 e pelo Sinduscon em R$ 747,08.

Apesar da diferença, as metodologias apontaram para uma inflação mensal muito próxima, 0,11% pelo IBGE e 0,14% pelo Sinduscon, ambos os índices, que balizam o segmento no custo do metro quadrado e têm como referência uma construção de padrão básico, foram divulgados ontem e são aferições mensais.

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) no país, calculado pelo IBGE em convênio com a Caixa Econômica Federal, teve inflação de 0,43%, praticamente igual ao resultado de janeiro (0,42%). O custo nacional da construção por metro quadrado, que no mês de janeiro assinalou R$ 719,37, passou para R$ 722,47 em fevereiro, sendo R$ 415,31 relativos aos materiais e R$ 307,16 à mão-de-obra.

Comparando o custo nacional com o mato-grossense, o Sinapi estadual está 4% abaixo da média nacional. No ranking do Centro-Oeste o Sinapi de Mato Grosso é o segundo mais baixo, atrás apenas do apurado em Goiás (R$ 666,14). Entre as unidades da Federação é apenas o 12° menor.

O índice divulgado pelo IBGE aponta ainda que a região Norte, influenciado pelo resultado de Rondônia, variou 2,01%, a maior taxa regional em fevereiro. O Sul ficou com a menor taxa mensal (0,10%). Os demais índices regionais tiveram as seguintes variações: 0,63% no Nordeste, 0,19% no Centro-Oeste e 0,16% no Sudeste.

CUB/MT – O Custo Unitário Básico de Construção (CUB), calculado pelo Sinduscon/MT, mostra que a inflação sobre o segmento nos últimos 12 meses registra taxa de 2,10%, com a elevação do metro quadrado de fevereiro de 2009 (R$ 731,69) para fevereiro de 2010 (R$ 747,08). O custo do metro quadrado traz valores de referência para projetos de construções residenciais (alto, baixo e normal padrões), comerciais (padrões normal e alto) e ainda para projeto de galpão industrial e residência popular.

Como explica o Sinduscon/MT, em fevereiro de um custo total por metro quadrado de R$ 747,08, 58,11% referem-se à aquisição de materiais, 35% relativos a mão-de-obra e o restante com despesas administrativas e locação de equipamentos. Em fevereiro de 2009, por exemplo, o dispêndio com materiais de construção consumiu 61,11%, do total de R$ 731,69.

CUSTOS – De maneira geral, os índices consideram na aferição dos custos dos projetos apenas as despesas com materiais e salários (acrescidos dos encargos sociais no total de 122,82%). Não estão incluídas as despesas relativas aos seguintes itens: compra de terreno, execução dos projetos em geral, licenças, habite-se, certidões, seguros, administração da obra, financiamentos, lucro da construtora e incorporadora, instalações provisórias, ligações domiciliares de água, energia elétrica e esgoto, entre outros.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/noticia/140816/visualizar/