Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Cidades/Geral
Segunda - 27 de Outubro de 2008 às 16:27

    Imprimir


A Justiça do Trabalho está liberando, a partir desta segunda-feira (27.10), 1,1 milhão de reais para o pagamento de parte dos créditos trabalhistas a aproximadamente 350 ex-empregados da Age Transportes. A empresa, que atuou no transporte de passageiros de Cuiabá até 27 de outubro de 2007, paralisou as atividades após perder a concessão de linhas do transporte coletivo da capital.

Na ocasião, a Justiça do Trabalho foi acionada e arrestou 51 ônibus para garantir o pagamento aos trabalhadores. O arresto foi determinado pelo juiz Aguimar Peixoto, titular da 2ª Vara do Trabalho de Cuiabá.

O montante que está sendo liberado nesta semana é resultado da venda da maioria desses ônibus. Entretanto, como o dinheiro arrecadado com a venda foi insuficiente, foi necessária a complementação com recursos obtidos por meio do bloqueio de valores da conta bancária da Associação Mato-grossense dos Transportes Públicos (MTU), que gerencia a venda de vales transporte do sistema municipal de Cuiabá e junto a qual a Age Transportes teria um crédito de R$ 1,7 milhão.

Com essas providências, a Justiça conseguiu reunir, nesse momento, aproximadamente R$ 1,1 milhão, valor que está proporcionando o pagamento de até R$ 3 mil para cada ex-empregado, observado o limite do crédito a que cada um tem direito. Esse limite foi fixado pelo magistrado como forma de atender o maior número de trabalhadores, obedecendo a ordem de habilitação no processo principal, uma ação cautelar iniciada pelo Ministério Público do Trabalho e pelo Sindicato dos Motoristas.

No caso dos processos em que o pagamento desta semana não possibilite a quitação, a execução prosseguirá. A exemplo dos ônibus arrestados pela Justiça do Trabalho, outros bens poderão ser vendidos para pagar o restante dos créditos dos ex-empregados, uma vez que permanece a indisponibilidade dos demais bens da empresa e de seus sócios Wancley Antunes Gonçalves, Leda Antunes Gonçalves e de Alvides Gonçalves.

Pagamentos Anteriores - Esta é a terceira liberação de dinheiro a que os trabalhadores têm acesso, a partir de decisões proferidas ou acordos realizados na 2ª Vara de Cuiabá.

A primeira ocorreu no início de novembro do ano passado, cerca de 40 dias após a paralisação das atividades da empresa. Por meio de um acordo, a Age Transportes se comprometeu a rescindir o contrato de trabalho de todos os seus empregados, o que permitiu que os trabalhadores sacassem o FGTS e se habilitassem a receber o seguro desemprego.

Em maio deste ano, a 2ª Vara liberou R$ 138 mil, obtidos com a venda de três dos 51 ônibus arrestados, para a quitação da folha de pagamento do último mês de funcionamento da empresa. A liberação beneficiou 216 trabalhadores.





Fonte: 24 Horas News

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/noticia/170749/visualizar/