Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Internacional
Sábado - 27 de Outubro de 2007 às 21:35

    Imprimir


PARIS, 27 Out 2007 (AFP) - O minstério das Relações Exteriores da França inaugurou neste sábado um gabinete de crise para tentar solucionar o problema criado pela ONG Arca de Noé, que teve nove membros presos no Chade acusados de tráfico de menores.

O gabinete de crise será dirigido pela secretária de Estado das Relações Exteriores e Direitos Humanos, Rama Yade, e tem como função "seguir permanentemente as conseqüências humanitárias da operação levada a cabo pela associação Arca de Noé no Chade", informou o ministério em um comunicado.

O titular da pasta, Bernard Kouchner, conversou por telefone com o presidente da república do Chade, Idriss Déby, que expressou sua solidariedade em relação às crianças envolvidas na operação.

O ministro Kouchner se interessou pela situação dos detidos e, junto com Yade, mostrou-se disponível para ajudar no caso.

O gabinete de crise já pediu ao embaixador francês em N'Djamena que também colabore para resolver a situação sanitária e psicológica dos presos e das 103 crianças que viajariam para a França ilegalmente para serem adotados por famílias francesas, de acordo com o comunicado

Nove franceses membros da ONG Arca de Noé e sete espanhóis, tripulantes de um vôo da companhia espanhola Girget, foram detidos na quinta-feira no Chade quado tentavam embarcar para a França com 103 crianças. Eles foram acusados de seqüestro e tráfico de menores.

As autoridades do Chade decidiram neste sábado prorrogar por mais 48 horas a prisão provisória dos envolvidos.




Fonte: AFP

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/noticia/201088/visualizar/