Repórter News - www.reporternews.com.br
Internacional
Segunda - 18 de Junho de 2007 às 17:34

    Imprimir


Uma pesquisa revelou que metade do povo britânico não pode viver sem e-mail. O estudo, encomendado pela empresa de softwares Nasstar à empresa de pesquisas de opinião ICM, revelou que 50% dos britânicos com idades entre 25 e 34 anos disseram que não poderiam viver sem acesso a e-mail.

Segundo os autores da pesquisa, este grupo está adotando a comunicação eletrônica como forma de manter contato com o escritório e com os amigos.

Contrariando expectativas, as novas tecnologias não foram monopolizadas pelos mais jovens.

Entre adolescentes, 41% disseram contar com o e-mail. Entretanto, no grupo de adultos com idades entre 35 e 44 anos, 44% disseram que o e-mail era vital.

Blackberry

Variações entre os sexos surpreenderam por ser pequenas: 41% das mulheres disseram que achariam difícil viver sem e-mail. Entre os homens, 38% admitiram que teriam dificuldades sem acesso ao correio eletrônico.

Comentando os resultados, o diretor da Naastar, Charles Black, disse: "A primeira onda foi o telefone móvel. Muitos de nós admitimos que contamos com o celular e não podemos lembrar como sobrevivíamos sem ele", disse.

"Esta pesquisa mostra que a próxima fase é o crescimento do e-mail, e a tecnologia se desenvolveu para atender a essa demanda".

"Agora, com seu celular, ou sua Blackberry, você pode ter acesso ao seu e-mail em qualquer lugar".

Segundo Black, o e-mail se encaixou como forma vital de comunicação nas vidas ocupadas dos trintões e quarentões.

"(O e-mail) não sofre restrição de horário, você pode enviar e-mails no meio da noite sem perturbar ninguém. E agora não há mais restrições de lugar".

"Enquanto adolescentes são apaixonados por seus celulares e por torpedos em particular, as gerações mais velhas estão contando cada vez mais com o e-mail por seu uso nos negócios", disse Black.

"O e-mail realmente funciona para gente de negócios que está sempre indo de um lugar para o outro".





Fonte: BBC Brasil

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/noticia/221050/visualizar/