Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Cidades/Geral
Segunda - 19 de Junho de 2006 às 14:14
Por: Paula de Bortoli

    Imprimir


Com 33% dos funcionários licenciados por problemas de saúde, as empresas de Transporte Coletivo de Cuiabá estão em primeiro lugar no ranking nacional, enquanto nas demais capitais brasileiras o número de trabalhadores com problemas de saúde ocasionados pela função no transporte de passageiros não passa dos 8%.

A Comissão de Transporte e Meio Ambiente com a participação da Câmara Municipal de Cuiabá, formada durante audiência pública que discutiu esse problema, entrega nesta terça-feira ( 20.06) um estudo técnico com os dados oficiais do número de empregados do transporte doentes relacionando os principais motivos que levam mais de 30% dos trabalhadores do setor pedir licença do trabalho por motivo de doença.

A Comissão é presidida pelo vereador Francisco Vuolo (PPS), vice-presidente, Luiz Poção (PSDB) e conta com representantes das secretarias de Trânsito e Transporte e Saúde de Cuiabá, e representantes do Ministério Público, Delegacia do Trabalho, Sindicatos das empresas e dos trabalhadores do setor e passageiros do transporte coletivo do município.

A avaliação superficial dos Sindicatos e categorias ligadas aos funcionários do setor, alega que o principal motivo é a dupla jornada de trabalho, além das condições de trabalho: Com falta de horário para o almoço e outras complicações como o calor intenso dos motores dos veículos que ocasionam sérios problemas de saúde.

A Comissão de Transporte da Câmara se reúne às 14 horas, na sala de imprensa ao lado do Plenário, para analisar os números apurados pelas entidades. Na reunião serão definidas as medidas de solução, inclusive o encaminhamento para o Ministério Público caso haja necessidade de apuração dos motivos pelos quais, boa parte dos funcionários do Transporte Coletivo está em licença médica na Capital.





Fonte: Da Assessoria

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/noticia/293817/visualizar/