Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Nacional
Sábado - 17 de Dezembro de 2005 às 04:45
Por: Eduardo Kattah

    Imprimir


Belo Horizonte - A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) contabilizou nesta sexta a situação de emergência em mais quatro municípios mineiros devido às chuvas que atingiram o Estado nos últimos dias. Desde o início do período chuvoso, 18 municípios de Minas decretaram situação de emergência. Jampruca, na região leste, decretou estado de calamidade pública. Ao todo, 92 municípios foram afetados pelas chuvas, conforme balanço da Cedec. Várias cidades do Vale do Rio Doce (leste) relataram estragos provocados pelos temporais. Centenas de pessoas ficaram desabrigas e desalojadas.

Em Marliéria, a Policia Militar informou que devido as intensas chuvas o ribeirão que passa na localidade transbordou e as águas invadiram residências. O povoado de Cava Grande foi o mais afetado. No município de Jaguaraçu várias casas e estabelecimentos comerciais ficaram inundados. Em Itambacuri e Peçanha foram registrados alagamentos, desabamentos e deslizamentos de encostas.

Na cidade de Água Boa, as fortes chuvas causaram inundações generalizadas; 98 residências foram danificas e 17 destruídas. As precipitações provocaram também danos nas estradas vicinais, vias urbanas e pontes.

Segundo a Cedec, as chuvas causaram destruição e deixaram famílias desabrigadas e desalojadas em outras cidades das regiões central, Vale do Jequitinhonha e Zona da Mata.

A Defesa Civil contabiliza um total de 6.729 pessoas afetadas desde 1º de outubro, sendo 12 vítimas fatias e 121 feridos. Ontem, uma equipe da PM de Ipatinga se dirigiu para o distrito de Feliciana, em Açucena (a 285 quilômetros de Belo Horizonte), para tentar confirmar a notícia de que uma pessoa teria morrido em decorrência das chuvas. A informação, porém, não havia sido confirmada até o início da noite.

Cratera Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), não há previsão para a recuperação e liberação do tráfego no trecho da BR-262, próximo a Nova Serrana, no centro-oeste do Estado. No início da madrugada de anteontem (15) uma enorme cratera de 35 metros de comprimento e 12 de profundidade se formou na altura do quilômetro 443 da rodovia, que liga Minas a Vitória, no Espírito Santo. A PRF informou que o trabalho de remoção da carreta e do caminhão baú que caíram no buraco estava sendo dificultado pela quantidade de lama no local.

Os carros pequenos estavam utilizando um desvio por Nova Serrana. Já os veículos eram obrigados a utilizar outros percursos, aumentando o trajeto, em média, em 100 quilômetros.

Fortes chuvas devem atingir várias regiões do país As defesas civis do Mato Grosso do Sul, do Paraná, de Santa Catarina, de São Paulo e do Rio Grande do Sul foram alertadas hoje pela Secretaria Nacional de Defesa (Sedec) sobre a ocorrência de chuva forte, raios e ventos com velocidade de até 75 quilômetros por hora. A Sedec também alertou para o risco de queda de granizo em áreas isoladas do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná. Entre a noite de hoje e sábado, os temporais poderão ocorrer, de forma isolada, em todas as regiões do Rio Grande do Sul, especialmente no oeste, no centro e no norte gaúchos; e em Santa Catarina, principalmente no oeste catarinense. Essa mesma previsão vai valer, no sábado, para todo o Paraná.

A velocidade dos ventos pode atingir os 60 quilômetros por hora no Paraná e em Santa Catarina e até 75 quilômetros por hora no Rio Grande do Sul. A previsão meteorológica indica ainda que, entre o sábado e o domingo, moradores de todas as regiões dos Estados de São Paulo e do Mato Grosso do Sul também deverão conviver com temporais e ventos de até 60 km/h. Na segunda-feira, poderão ocorrer pancadas de chuva forte no leste do Mato Grosso e no Estado de São Paulo.




Fonte: Agencia Estado

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/noticia/330043/visualizar/