Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Cidades/Geral
Terça - 20 de Abril de 2004 às 10:14
Por: Aluizio de Azevedo

    Imprimir


A escola estadual Liceu Cuiabano D. Maria de Arruda Muller completa no dia 03 de dezembro deste ano, 125 anos de existência, e para comemorar, o Governo do Estado vai realizar uma série de ações que visam reestruturar a unidade. O pontapé inicial, que visa solucionar os atuais problemas enfrentados pela instituição, foi dado nesta segunda-feira (19.04) pela Secretária de Estado de Educação, Ana Carla Muniz, durante visita à escola.

A visita reuniu também os secretários de Estado, Luiz Antonio Pagot (Infra-Estrutura); Geraldo de Vitto Júnior (Administração); Célio Wilson (Justiça e Segurança Pública); e Benedito de Campos (Cultura), que aproveitaram a ocasião e discutiram os problemas escolares enfrentados pela instituição, que são referentes às suas pastas.

Além dos secretários de Estado, também estavam presentes o Conselheiro do Tribunal de Contas, Júlio José de Campos, o ex-diretor da escola, padre Firmo Pinto Duarte Filho, o deputado estadual João Malheiros (PPS), o vereador por Cuiabá Ivan Evangelista, o secretário adjunto de Infra-estrutura Afonso Dalberto, e o prefeito de Sorriso José Domingos (PMDB).

Na oportunidade, formou-se uma comissão que tem como objetivo discutir os problemas vivenciados pela escola e propor soluções para estes problemas. A comissão ficou assim representada: dois ex alunos (deputado João Malheiros e Conselheiro Júlio Campos), dois membros da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), dois representantes da escola, um membro da prefeitura municipal, e um membro de cada uma das secretarias afins. A primeira reunião da comissão ficou marcada para a próxima segunda-feira (26.04), no próprio Liceu Cuiabano.

De acordo com a secretária Ana Carla Muniz, a visita faz parte de um processo de conhecimento in loco das unidades escolares do Estado, que vem sendo desenvolvido desde quando assumiu a pasta. "Aproveitamos o momento para homenagear a escola, e convidar os secretários de pastas específicas para verificar os problemas que a unidade vem enfrentando, como a questão da violência, infra-estrutura, entre outros",

Ana Carla revelou que toda a demanda levantada pela comissão e pela Seduc deverá ser suplantada até o aniversário da escola. Ela informou ainda que a próxima unidade a ser visitada será a EE Presidente Médici.

Em discurso, o secretário Célio Wilson disse que a o Governo está fazendo, além do trabalho de patrulha e inibição aos bandidos, um trabalho de investigação, que pretende prender traficantes. Já o secretário Luiz Antonio Pagot colocou a secretaria a disposição da direção escolar para atender as demandas da unidade referentes à infra-estrutura.

Quanto à parte cultural, a prefeitura de Cuiabá deve analisar projeto da fanfarra da escola e dar o apoio necessário a sua manutenção. Outra ação anunciada pelo secretário Benedito de Campos foi a possível implantação do projeto de Integração das artes, na modalidade de teatro.

O Conselheiro Júlio Campos se propôs, por intermédio da Fundação Júlio Campos, a coordenar o processo de reorganização da biblioteca da escola e do acústico do anfiteatro da escola, uma das pautas reivindicadas pela direção da escola. Ele também colocou os serviços do grupo futurista de comunicação para acompanhar o processo e mobilizar ex-alunos da escola para ajudar nesta tarefa.

HISTÓRICO – Durante o evento, o padre Firmo Pinto, que foi diretor da escola na década por dois anos, 1966 e 1967, disse que sua mãe, a professora Maria Dimpina Lobo Duarte, foi a primeira estudante a ingressar no Liceu Cuiabano. “Lembro com saudades deste tempo, quando nossa preocupação maior ainda era a educação e não outras questões mais graves como a violência”, frisou.

A Escola Estadual Liceu Cuiabano, que leva o nome da professora, historiadora e poetisa, D. Maria de Arruda Muller, é a instituição de ensino que mais tempo está em atuação no Estado. Fundado em 07 de março de 1880, pelo então presidente da província de Mato Grosso, Rulfino Enéas Galvão, o Liceu Cuiabano foi criado pela Lei Nº 536 de 03 de dezembro de 1879. O nome atual é uma homenagem a D. Maria Muller, e foi modificado pelo decreto 2.812 de 11 de dezembro de 1998.

Localizada na região central da capital, a instituição atende atualmente dois mil alunos nos ensinos Fundamental e Médio, em 14 salas de aula. A escola oferece biblioteca, quadra de esportes, campo de futebol, laboratório de ciências, e um auditório com capacidade para 470 lugares.

Na parte pedagógica, a unidade presta atendimentos nas áreas esportiva e artística. Os alunos desfrutam de escolinhas de vôlei, futsal, basquete, aeróbica, xadrez, capoeira, karatê, e futebol. Além disso, os estudantes também podem participar de aulas de técnica vocal, coral, teatro, fanfarra e do grêmio estudantil da escola.

Referência em ensino de qualidade, muitas personalidades históricas de Mato Grosso estudaram no Liceu Cuiabano, entre eles estão os ex-governadores Carlos Gomes Bezerra, Dante de Oliveira, Júlio José de Campos, e Frederico Soares de Campos.




Fonte: Redação/Secom - MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/noticia/385487/visualizar/