Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Saúde
Quarta - 07 de Abril de 2004 às 12:31
Por: Carlos Martins

    Imprimir


Alta Floresta, MT - Numa segunda etapa, agora em 2004, as ações desenvolvidas em 2003 pela Escola Estadual Jaime Veríssimo de Campos, de Alta Floresta, e apresentadas no fim do ano, dentro do projeto "Água no Meio Ambiente", terão seqüência. Nesta segunda etapa, o tema água, que foi premiado em março pela Secretaria de Estado de Educação pelo "Inovações Pedagógicas", terá outros desdobramentos e será aprofundado. A começar pelo próprio título. Se no ano passado foi "Água no Meio Ambiente", agora será "Água e o Meio Ambiente".

A importância da água na produção de alimentos será uma das pesquisas. Os alunos pretendem aprofundar seus conhecimentos sobre o tema estudando e fazendo experiências com a Hidroponia. Por meio dessa técnica é possível cultivar legumes de hortaliças de qualidade sem a utilização da terra, basta adicionar nutrientes, tais como sais minerais à água, e é isso que os alunos irão pesquisar.

Também será relançado o jornal "Idéias & Ações", que no ano passado fez a divulgação do projeto. Para ser produzido, o jornal teve a colaboração de vários alunos, que saíam no final da tarde do trabalho e iam para a escola para produzir as matérias.

Os alunos farão novamente a leitura dos hidrômetros para ver os resultados obtidos e também investirão em pesquisas novas, como a dessalinização e equilíbrio hídrico, onde buscarão conhecimento na Matemática e Física. Alunos de extensão numa unidade da escola no Distrito de Vila Nova farão um estudo sobre um córrego na região. A situação dos demais córregos na cidade também serão alvo de extenso trabalho. Os córregos serão mapeados para ver se estão poluídos ou não, se a população está jogando lixo, o que pode comprometer futuramente outras fontes de captação de água.

O processo de industrialização da água também será pesquisado. Por isso, um grupo irá visitar uma fazenda distante 50 km da cidade para conhecer o processo que está sendo implantado ali. Também, um grupo de 36 alunos, juntamente com dois professores, passará dois dias numa região zoobotânica de propriedade de um hotel-fazenda. "Eles vão recolher experiências e fazer pesquisa numa área amazônica e que servirão para o desenvolvimento da segunda etapa do projeto", explicou a coordenadora, a professora Francisca Ilmarli Teixeira.

De acordo com a coordenadora, outros assuntos serão estudados, tais como os efeitos na natureza em decorrência do desmatamento tanto das florestas como das matas ciliares. "As enchentes são a resposta da natureza diante das agressões. Temos que entender que se á água é fonte de vida, também ela pode trazer destruição", diz a professora Francisca.




Fonte: Secom-MT

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/noticia/386675/visualizar/