Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Meio Ambiente
Segunda - 22 de Fevereiro de 2021 às 13:28
Por: G1-MT

    Imprimir


Mato Grosso é responsável por 14% do desmatamento do Cerrado — Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT
Mato Grosso é responsável por 14% do desmatamento do Cerrado — Foto: Marcos Vergueiro/Secom-MT

Mato Grosso acumulou uma redução média de 31,5% nos alertas de desmatamento nos últimos 6 meses, em comparação com o mesmo período do ano passado. O dado oficial é do Sistema de Detecção do Desmatamento em Tempo Real (DETER) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Entre agosto de 2020 e janeiro deste ano houve o alerta de desmatamento para 673 km² no estado, enquanto no ano anterior foi detectado o corte raso de 983 km², o que significa uma redução de 31,5% no período. Agosto é o mês de início do ciclo de monitoramento dos índices.

De acordo com a secretária de estadual de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, a redução é resultado da política estadual de tolerância zero, e dos investimentos na prevenção e combate ao desmatamento e incêndios.

Em janeiro de 2021 houve a maior redução do período, com queda de 63% na área de alerta de desmatamento.

Comparativo dos alertas de desmatamento dos últimos seis meses em MT — Foto: SEMA

Comparativo dos alertas de desmatamento dos últimos seis meses em MT — Foto: SEMA

Em agosto, início do ciclo de monitoramento, o índIce foi de - 22%, em setembro, - 47%, outubro manteve o desmatamento equivalente ao ano anterior , novembro, -19%, e dezembro -6%.

A criação do Comitê Estratégico para o Combate do Desmatamento Ilegal, permite o monitoramento preventivo que identifica o desmatamento em tempo real, ainda no início, e permite que a ação ilegal seja interrompida e penalizada.

A plataforma monitora todo o território mato-grossense com imagens de satélite, e gera alertas de alterações na cobertura vegetal. O serviço foi adquirido com recursos do Programa REDD+ For Early Movers (REM).





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/noticia/440688/visualizar/