Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Internacional
Quinta - 19 de Março de 2009 às 05:20

    Imprimir


Uma mulher do Estado boliviano de Santa Cruz descobriu que uma menina de 3 anos cujo corpo estava sendo velado não havia morrido, informou nesta quarta-feira a imprensa local.

Enquanto assistia ao funeral da criança na última segunda-feira, a mulher viu que a menina estava respirando e providenciou sua imediata transferência para o centro médico mais próximo, na localidade de Warnes, cerca de 50 km ao norte de Santa Cruz, a capital do Estado de mesmo nome.

O velório acontecia na comunidade de Juan Pablo II, próxima a Warnes, e, para organizá-lo, o padrasto da menina, um ajudante de pedreiro, teve que pedir adiantamento de salário ao seu empregador.

Segundo o jornal El Deber, vizinhos e colegas do homem juntaram pouco menos de US$ 30 para comprar velas, folhas de coca e outros utensílios tradicionalmente usados em funerais bolivianos.

Mesmo a criança estando viva, a mãe e o padrasto foram detidos por supostos maus-tratos, já que o corpo dela apresentava queimaduras e contusões, noticiou a publicação.

O homem admitiu à imprensa que costumava bater na criança quando achava seu comportamento inadequado, mas disse que os hematomas encontrados no corpo foram causados por uma queda.

A mãe, por sua vez, afirmou aos jornalistas que as queimaduras foram decorrentes de um acidente na cozinha.

O chefe da Defensoria da Infância e da Adolescência de Warnes, Mustafá Selín Ortiz, disse que o casal se apresentará hoje a um juiz, que decidirá que medidas cautelares serão adotadas pelos maus-tratos à menina.





Fonte: EFE

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/163098/visualizar/