Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica Brasil
Terça - 27 de Janeiro de 2009 às 15:55

    Imprimir


Grupo de juízes teria desviado R$ 1,5 milhão para quitar dívida de loja maçônica. CNJ adiou julgamento para dar lisura na ação.

O Ministro integrante do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Gilson Dipp em despacho proferido há pouco decidiu adiar julgamento de abertura de processo administrativo contra juízes que teriam desviado recursos públicos no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT). Os envolvidos no esquema criminoso seriam o ex-presidente do Tribunal de Justiça, José Ferreira Leite, e os juízes Marcelo de Souza Barros, Antônio Horácio da Silva Neto, Marcos Ferreira e Irênio Fernandes.

No entendimento do ministro, que também é relator do processo, um dos advogados dos suspeitos não foi intimado na ação e, por isso, poderia ser gerado um cerceamento do princípio da igualdade e da ampla defesa contra um dos investigados. O ministro deve julgar o pedido no dia 10 de fevereiro.

Investigação

De acordo com a investigação feita pela Corregedoria do Tribunal de Justiça, R$ 1,5 milhão da instituição teria sido usado para socorrer investimentos privados. O esquema foi denunciado pelo corregedor do TJ, Orlando Perri. Segundo ele, o grupo investigado teria desviado a quantia para cobrir dívidas de uma loja maçônica pela qual o grupo faz parte.





Fonte: Redação TVCA

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/165617/visualizar/