Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Nacional
Terça - 11 de Dezembro de 2007 às 15:48

    Imprimir


Durante almoço com oficiais gerais no Clube Naval, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, em tom otimista, que o Brasil terá um bom desempenho em 2008. "O Brasil terá um 2008 muito melhor que 2007. E, certamente, 2007 é o melhor ano que o Brasil teve nas últimas décadas", afirmou. Segundo o presidente, em 2007 "certamente o povo mais sofrido terá um Natal melhor neste País do que teve em outros anos".

Lula disse também que em 2008 "o Brasil será transformado em um canteiro de obras com a quantidade de dinheiro do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) que será investido". Em seu discurso, Lula mencionou as dificuldades que enfrentou no início do governo. Disse que "é importante não perder de vista que o Brasil de 2007 é infinitamente melhor que 2003."

E prosseguiu: "2003 era um Brasil de incertezas, sem crédito, com desemprego, pouca política social, e já tinha perdido a esperança de se tornar uma grande Nação. Nestes cinco anos, termina 2007 e o Brasil hoje é um País melhor, mais seguro, com mais emprego, mais renda, mais inserção internacional e mais perspectiva de futuro". O presidente contou que em 2003, quando foi discutir com ministros questões do Orçamento, "da Defesa à pesca", todos os eles estavam descontentes porque o Orçamento não permitia que sequer pudessem cumprir, num horizonte reduzido, o que tinham pensado para o Ministério. "Quantas brigas nós tivemos", recordou.

Ele lembrou como era difícil fazer as reuniões "com os ministros pedindo R$ 30 milhões a R$ 40 milhões e você não tinha dinheiro para dar". Para o ele, "muito mais difícil ainda era quando o Congresso aprovava o Orçamento e o governo tinha de cortar dez, quinze ou vinte milhões". Em seguida, voltou a se vangloriar da situação do País de hoje. "Tranqüilidade, com PIB crescendo, Orçamento maior, a fatia que cada Ministério recebe crescendo, e a tendência natural é que a economia vá continuar crescendo, que vá gerar mais emprego, mais renda, aumentando o número de consumidores que pagarão mais impostos".





Fonte: AE

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/194663/visualizar/