Repórter News - www.reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quarta - 01 de Agosto de 2007 às 15:18

    Imprimir


Iniciou hoje pela manhã, no Centro Social e Cultural de Nova Mutum, mais uma edição do Programa Colher na Massa, desenvolvido através de parceria entre o Governo do Estado, SENAI, Sinduscom e a Secretaria Municipal de Ação e Promoção Social. Estão sendo oferecidos cursos de qualificação de Eletricista e Instalador Predial, Instalador Hidráulico e Assentador de Revestimentos Cerâmicos.

De acordo com Aroldo Leite, coordenador do SENAI, trata-se de um programa com o objetivo de preparar a mão-de-obra para a crescente demanda que existe na região de Nova Mutum. “O segmento da construção civil necessita de profissionais com conhecimentos específicos. O setor oferece cada dia mais oportunidades, mas para garantir esse espaço é necessário qualificar-se”, explicou.

Em cada um dos cursos está sendo oferecida uma média de 15 vagas. Para Eletricista são 120h de curso, Assentador de Revestimentos Cerâmicos 80h e Instalador Hidráulico 40h. Os cursos são gratuitos. Segundo a primeira dama e secretária municipal de Ação e Promoção Social, Marinês Cavalin Pivetta, trata-se de uma oportunidade de qualificação com chances reais de inserção dos participantes no mercado de trabalho. “Este é um dos objetivos de nosso trabalho”, disse ela.

A necessidade de especialistas no segmento é confirmada pelo arquiteto Marco Iglesias, de Nova Mutum. Segundo ele, existem poucos profissionais no município que trabalhem dentro da especialidade que o Programa Colher na Massa está oferecendo. “Quando precisamos de um serviço na área, muitas vezes é necessário esperar dias até que o profissional tenha tempo para execução”, disse.

O mercado de trabalho para os profissionais que estarão se formando é crescente. Segundo levantamento realizado pela Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal, foram emitidos entre os meses de janeiro e junho deste ano 335 alvarás de construção. O setor público vai abrir um projeto habitacional até o final deste ano com 418 lotes. Através da iniciativa privada serão mais 1.200 lotes. Isso significa 1.618 lotes para serem edificados.





Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/214099/visualizar/