Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Economia
Segunda - 23 de Outubro de 2006 às 23:20

    Imprimir


O Instituto Mato-grossense de Economia Agrícola (Imea) da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), registrou uma queda de quase 7% no preço da arroba do gordo, em Rondonópolis (211 km de Cuiabá), na semana passada. O preço recuou 6,77% depois de ter atingindo a maior cotação desde 2003, R$ 59,00 e, fechou a semana em R$ 55,00. A informação faz parte do levantamento quinzenal publicado pelo Imea no Boletim da Pecuária, divulgado nesta segunda-feira (23.10).

Segundo o Boletim, a redução no preço pôs fim aos aumentos sucessivos que vinham sendo registrados na cotação do boi gordo no período de entressafra. A economista Anamaria Gaudencio Martins, responsável pelo Boletim, explica que a maior incidência de chuva no estado provocou o aumento da oferta pressionando o preço para baixo.

Em contrapartida, o preço médio da arroba do boi gordo e do boi magro, no estado, registrou altas que variaram de 2% a 6,61% nas duas primeiras semanas de outubro. O garrote de 24 meses foi o mais bem cotado neste período. O preço subiu 9% e passou de R$ 463,33 para R$ 505,00 por cabeça.

Alta também nos cortes de carne bovina como o do traseiro com osso que subiu 10,53% e no do corte dianteiro, que aumentou 8,69%. Traseiro e dianteiro foram cotados a R$ 4,20/kg e R$ 2,50/kg, respectivamente.

As escalas de abate nos frigoríficos, por sua vez, estão maiores. Na região de Araputanga (330 km de Cuiabá), o abate que acontecia em no máximo uma semana, estava sendo realizado em 18 dias, até a semana passada.





Fonte: Da Assessoria

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/266299/visualizar/