Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica Brasil
Terça - 16 de Maio de 2006 às 11:37

    Imprimir


O presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP), disse ontem que a instituição adotará "medidas cabíveis" contra responsáveis pelo vazamento da lista com parlamentares envolvidos direta ou indiretamente na Operação Sanguessuga, da Polícia Federal.

Segundo ele, a Procuradoria da Câmara, que deve zelar pela imagem da Casa, será responsável pelas medidas.

"Quanto ao vazamento de informações de pessoas que não têm responsabilidade e cujos nomes apareceram em listas e denúncias é evidente que cabe à Procuradoria adotar as medidas cabíveis", disse.

Cauteloso, Aldo não quis especificar quais medidas e contra quem seriam tomadas. Mas o alvo deve ser a Polícia Federal. É grande a irritação na Câmara com o órgão, que teria juntado na mesma relação deputados contra os quais pesam suspeitas fortes com outros mencionados apenas de passagem e até em contextos positivos. A PF diz que atuou dentro das normas da investigação.

O corregedor da Câmara, Ciro Nogueira (PP-PI), diz considerar uma "irresponsabilidade" o que foi feito. Aldo declarou que o procurador parlamentar, deputado Ney Lopes (PFL-RN), terá autonomia para decidir como proceder.





Fonte: 24HorasNews

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/300780/visualizar/