Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Internacional
Sexta - 22 de Abril de 2005 às 09:38

    Imprimir


Madri - Com um mega-esquema de segurança, começou nesta sexta-feira em Madri o julgamento de 24 acusados de integrar uma célula da Al Qaeda e que seriam cúmplices nos atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos. O julgamento deve levar vários meses, ocupando um pavilhão blindado, preparado especialmente para isso.

O promotor Pedro Rubira, especialista em terrorismo, pedirá uma pena de 62.512 anos de prisão para o acusado de liderar a célula, o espanhol de origem síria Imad Eddin Barakataños, e 62.509 anos para cada um de seus supostos colaboradores diretos, Driss Chebli e Ghasoub Al Abrash Ghalyoun.

O promotor leva em conta uma pena de 25 anos relativa a cada uma das 2.973 vítimas fatais de 11 de setembro. Para os demais processados, o promotor solicita penas de prisão que variam de nove a 27 anos.

Um dos acusados, o jornalista Taysir Alony, da rede Al Yazira de TV, foi posto em liberdade condicional por motivos de saúde e poderá responder ao processo fora do tribunal blindado. Ele já estava cumprindo prisão domiciliar por esta mesma razão. A Promotoria pede pena de nove anos para Alony.

A suposta célula espanhola da Al Qaeda foi desarticulada em novembro de 2001.





Fonte: EFE

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/344278/visualizar/