Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Quinta - 07 de Abril de 2005 às 09:44
Por: Raquel Ferreira

    Imprimir


Os profissionais da educação infantil de Primavera do Leste têm adesão de mais de 70% da categoria e movimento grevista em favor da equiparação salarial com os demais profissionais do ensino fundamental. A categoria também decidiu reavaliar o projeto de lei que deveria ser encaminhado para a câmara tirando o ponto que previa a transposição do cargo de professor infantil para o cargo de professor o que não é possível legalmente. Amanhã, professores e técnicos da prefeitura se reúnem para novamente discutir o projeto.

A secretária de Educação, Laura Nardes, e alguns técnicos participaram ontem à tarde, da reunião de avaliação do movimento grevista que segundo eles foi precipitado uma vez que já estava marcada uma nova reunião para essa sexta-feira. A intenção é que o impasse da equiparação salarial dos 114 professores da educação infantil seja resolvido e o projeto enviado para a Câmara.

Inicialmente os professores da Educação Infantil queriam que além da equiparação salarial fosse feita também a transposição dos cargos de professor infantil para professor permitindo que os professores migrassem de uma modalidade de ensino para outra. O Sintep argumenta que esse ponto pode ser rediscutido com o Executivo e que isso não é o entrave para que o projeto seja protocolado na câmara, uma vez que a Secretaria de Educação teria aceito alguns professores infantil ministrando aulas no ensino fundamental, e que mesmo assim eles não deixam de ser lotados na educação infantil e só estão lá mediante a existência de vagas devendo retornar para a educação infantil ao final do ano.

A Secretária de Educação também afirmou que as crianças não ficarão sem atendimento nas creches, nem que para isso seja necessária a contração de pessoal por período determinado, e que os auxiliares de serviços gerais, juntamente com alguns pais e os professores que não paralisaram as atividades continuarão a receber as crianças. Ontem à tarde uma comissão de professores visitou as quatro creches que continuavam funcionando com quase que a totalidade dos professores para tentar convencê-los a aderir o movimento. Funcionaram normalmente ontem as creches: Primavera III, Parminha, Pequeno Príncipe e Berçário Raio de Sol, as demais estavam totalmente paralisadas ou parcialmente, já que dos 114 professores, 68 aderiram a greve.





Fonte: Primeira Hora

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/348357/visualizar/