Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica Brasil
Quinta - 03 de Março de 2005 às 07:06
Por: Valéria Cristina da Silva

    Imprimir


O Partido dos Trabalhadores protocolou ontem um mandado de segurança com pedido de liminar contra a Mesa Diretora da Câmara de Cuiabá. O diretório municipal da sigla quer garantir a inclusão do vereador Valtenir Pereira como membro titular da Comissão de Constituição Justiça e Redação (CCJR).

Segundo o presidente do PT de Cuiabá, Jurandir Lara, apesar do partido ter uma das maiores bancadas (igual as do PSDB e PPS), sua indicação prioritária para compor a CCJR não foi respeitada. O mandado de segurança foi distribuído para a 3ª Vara da Fazenda Pública e Lara está na expectativa que alguma decisão saia ainda hoje.

O presidente do PT cuiabano reclamou que a Mesa Diretora da Câmara, ao divulgar a composição das comissões permanentes da Casa, destacou que o partido havia conquistado sete vagas, entre titulares e suplentes. Para ele, destacar a quantidade foi uma maneira de "encobrir" o não atendimento às prioridades solicitadas pelos petistas. Na CCJR, o PT ficou com uma vaga de suplente, enquanto o PSDB levou a presidência (Edivá Alves) e o PP, que tem somente dois vereadores, ficou com a vice-presidência (Marcus Fabrício).

"Nas outras legislaturas, quando tínhamos a menor bancada, sempre ficávamos com os espaços que sobravam. Agora, mesmo com a maior bancada, continuamos ficando com as sobras, pois nossa opção não foi respeitada", reclamou Lara.

O vereador Valtenir, indicado da bancada para ser titular da CCJR, diz não saber porquê a Mesa Diretora não o quer na Comissão. "Não sei qual é o medo deles. Até porque se eu conseguir que o parecer de algum projeto seja contrário a decisão final é do plenário, por meio do voto. E eu vou trabalhar lá de forma técnica, como faria em qualquer outro lugar. Só queremos o mesmo tratamento dado ao PSDB e ao PPS, que também têm três vereadores na bancada", ponderou.

A vereadora Chica Nunes (PSDB), presidente da Câmara de Cuiabá, só se pronunciará sobre o mandado de segurança hoje, em coletiva, às 8h30.




Fonte: A Gazeta

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/355597/visualizar/