Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Internacional
Segunda - 25 de Outubro de 2004 às 15:23

    Imprimir


O governo do Iraque acredita que o massacre de 49 recrutas do Exército no fim de semana pode ter recebido ajuda de alguém de dentro da organização, disse hoje uma fonte próxima ao premiê interino Iyad Allawi.

Allawi ordenou uma investigação urgente sobre se a informação vazou para os insurgentes que emboscaram o comboio. O comboio não estava sendo escoltado e os soldados estavam desarmados, disse a fonte, que pediu anonimato.

O pior inimigo da América no Iraque, o militante jordaniano Abu Musab al-Zarqawi, assumiu a autoria do que foi considerado um dos piores ataques já realizados a sangue-frio contra as novas forças de segurança do Iraque.

Os corpos dos 49 recrutas do Exército iraquiano foram encontrados baleados, com tiros na nuca, no noroeste de Bagdá no fim de semana.

A polícia informou que guerrilheiros disfarçados de policiais ergueram um posto de controle em uma estrada perto de Bagdá e pararam três microônibus que levavam os recrutas, obrigando-os a sair dos veículos e a se deitar na pista antes de atirar neles.




Fonte: Reuters

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/370095/visualizar/