Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Esportes
Sexta - 16 de Abril de 2004 às 16:48

    Imprimir


O goleiro Juninho, do Vitória, se surpreendeu com a atitude dos dirigentes do Bahia de pedir a impugnação do último Ba-Vi, pela final do Campeonato Baiano, sob o argumento de que o seu reserva, Felipe, teria ficado de forma irregular no banco de reservas.

O rival alega que o jogador disputou a final do campeonato de juniores no dia anterior ao clássico e que ficou no banco no jogo contrariando o regulamento que proíbe um jogador atuar duas vezes em período inferior a 66 horas.

Juninho atribuiu a uma vontade dos dirigentes do time adversário de criar tumulto para tirar alguma vantagem de uma confusão no Vitória.

"Como as possibilidades de ganhar são remotas, eles estão arrumando desculpa, a fim de tumultuar o clássico. Nós precisamos de um empate e estamos mais perto do título, é isso que eles temem", disse o titular do Vitória, sugerindo que isto pode prejudicar a carreira do jovem goleiro.

Marcação forte

O treinador Agnaldo Liz não confirmou, nem definiu o time, mas o Vitória vai entrar em campo contra o Bahia, domingo, no Barradão, com uma marcação forte.

Ele deve confirmar a utilização de três volantes de marcação, Vinícius, Vampeta e Arivelton.

A dúvida do técnico é entre o volante Arivelton e o atacante Gilmar, que atuou no Ba-Vi do último fim de semana.

Os três titulares que foram desfalques no jogo contra o Internacional pela Copa do Brasi, quarta-feira, estarão de volta. Os laterais Pedro e Paulo Rodrigues e o volante Vampeta, que cumpriram suspensão, está confirmados.




Fonte: L! SportPress

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/385872/visualizar/