Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica MT
Sexta - 02 de Janeiro de 2015 às 09:45

    Imprimir


Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto
Pedro Taques recebe a faixa de Silval Barbosa e avisa que não vai pagar
Pedro Taques recebe a faixa de Silval Barbosa e avisa que não vai pagar

Quem ficou sem receber obras, serviços e fornecedores na reta final do governo Silval Barbosa (PMDB), deverá se encher de paciência e esperar no mínimo três meses para tentar entrar na lista de pagamentos do governador José Pedro Taques (PDT), a partir de abril. A decisão partiu do próprio Taques, anunciada em entrevista coletiva nesta quinta-feira (1), no Centro de Eventos do Pantanal, pouco antes da festa de posse, ao responder questionamento da reportagem do Olhar Direto.

O governador assina o decreto da moratória das dívidas de curto prazo, nesta sexta-feira, às 15h30, no Palácio Paiaguás. Além da moratória temporária, ele anuncia a exoneração de mais de dois mil servidores comissionados e extinção de seus cargos, no governo de Mato Grosso. Pouco depois de receber a faixa do antecessor Silval Barbosa, na área externa do Centro de Eventos, Taques afirmou que irá mandar fazer uma auditoria geral em todos os contratos de obras, serviços e fornecedores.

“É decisão minha: o Estado só vai honrar pagamento lícito, compromisso legal. Amanhã nós assinaremos um decreto no sentido de suspender qualquer pagamento para que possamos fazer auditoria nesses pagamentos”, definiu Pedro Taques.

“Não vou fazer qualquer pagamento sem chegar direitinho. Não se trata de caça às bruxas, nem de devassa ou de caixa preta, mas de zelo com o dinheiro público”, observou o novo chefe do Poder Executivo.

A demissão e redução de cargos de Direção, Gestão e Assessoramento (DGA) vai levar em consideração, porém, o lado humano do servidor. “Vale lembrar que por trás de cada cargo existe uma pessoa que precisa ser respeitada. Então nós faremos isso durante o mês de janeiro”, ponderou ele.

A demissão de servidores públicos é avaliada pelo governador como necessária para que o Estado possa garantir investimentos em áreas estratégicas para a população. Um dos mais importantes é a construção de um hospital estadual na capital. “Nós faremos isso, cortando gastos, combatendo a corrupção e gastando aquilo que é necessário”, justificou o governador.

Pedro Taques reiterou a prioridade aos investimentos em Segurança, Saúde e Educação, inclusive com aumento do efetivo da Polícia Militar. “As primeiras ações serão notadas já no início da gestão. Nós temos o caminhos das pedras e nós chegaremos lá”, pontuou o governador.





Fonte: Olhar Direto

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/406335/visualizar/