Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica MT
Segunda - 17 de Setembro de 2012 às 16:25
Por: Lucas Bólico

    Imprimir


O candidato a prefeito pelo PSB, empresário Mauro Mendes, afiou o discurso e apontou sua artilharia contra o vereador Lúdio Cabral (PT), postulante em franca ascensão nas pesquisas de intenção de voto. Em entrevista exclusiva ao Olhar Direto, Mendes afirmou ter indícios de que o petista esteja usando caixa dois, dinheiro não contabilizado, para sua campanha.

Mendes afirma ainda que Cabral vem gozando das benesses da máquina pública estadual, ofertada por seu apoiador Silval Barbosa (PMDB) e que o uso da estrutura financeira e política do Palácio Paiaguás ficará mais intensa com a proximidade do dia da eleição.

“Vamos trabalhar muito até sete de outubro. Estamos preparados para qualquer tipo de jogo e infelizmente estamos visualizando um jogo sujo, pesado e desigual. Novamente vamos ter que enfrentar a máquina e o exército dos sanguessugas, o exército dos mensaleiros, o exército dos aloprados, do caixa dois, das cartas de crédito, do escândalo dos precatórios e outros mais ai que desviaram dinheiro público provavelmente vão tentar ganhar essa eleição a qualquer preço e a qualquer custo”, criticou.

Os indícios de caixa dois, argumenta Mauro, estão nas prestações de conta e no alto nível do material publicitário de Cabral. “O candidato do PT tem uma campanha milionária na rua e uma declaração, uma prestação de campanha pífia, isso mostra que tem indícios claros de caixa dois, como foi a prática do PT em 2004 e certamente é uma prática do PT demonstrada ai pelo escândalo do mensalão”, argumentou.

Segundo turno

De acordo com o peessebista ainda não há como prever uma vitória em primeiro ou segundo turno, por conta do número de indecisos. “Faltam 20 dias para as eleições e nesse período podemos ter ainda algumas oscilações, devemos ter ainda em torno de 20% da população indecisa que poderá decidir se temos ou não segundo turno em Cuiabá”, afirma.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/41211/visualizar/