Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Terça - 09 de Fevereiro de 2021 às 11:22
Por: Wesley Santiago/Olhar Direto

    Imprimir


O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Púbico de Mato Grosso (Sintep/MT) aprovou, na última segunda-feira (08), a continuidade do estado de greve da categoria e a convocação imediata de uma paralisação em todo o Estado, caso o governo decida retomar as aulas presenciais sem vacina para toda a população.

Além disto, a categoria também exige que a Secretaria de Educação (Seduc) não mantenha qualquer forma de trabalho presencial até que todos os profissionais da educação e estudantes estarem imunizados contra a Covid-19 e garanta aos educadores todas as condições para o desenvolvimento do trabalho remoto para atender de forma integral à todos os alunos.

A categoria também quer a imposição da Seduc em implantar o 'Plantão Tira-Dúvidas' presencial aos alunos. "O governo deve estabelecer de imediato mesa de negociação com o sindicato para tratar da pauta de reivindicação e da campanha salarial".

“O ponto principal é de que só há segurança de retorno se houver a imunização da população, caso contrário, é um risco muito grande. O prejuízo se concretiza com várias pessoas se contaminando. Até janeiro, tivemos 30 profissionais da educação que faleceram, mesmo com atividades remotas, imagina com a retomada sem a imunização”, declarou o presidente na segunda-feira.

Para Valdeir, é correto o plano de imunização aplicado, que prioriza os trabalhadores da Saúde e da segurança. Segundo ele, mesmo imunizando os alunos e professores, ainda há muito risco envolvido de se aglomerar todos em uma sala de aula. Isso porque os imunizantes disponibilizados até o momento não tem uma eficácia completa contra a Covid-19.

“Se o governo sinalizar o retorno presencial, a greve não está descartada. Acredito que a categoria já tenha amadurecido as dificuldades, em relação às pessoas que perdemos durante esta pandemia. Com certeza, vão exercer a atividade de paralisação em defesa da vida”, disparou o presidente.

No domingo (07), o Sintep encerrou o primeiro Conselho de Representantes (CR) de 2021 com agenda de lutas e encaminhamentos para a Assembleia Geral da categoria, nesta segunda-feira (08). As deliberações apresentaram a defesa da vida, com volta às aulas presenciais apenas com vacinação; pela derrubada do veto ao PLC 36/2020; por ‘Fora Bolsonaro’ e ‘Fora Mauro Mendes’!

Retomada das aulas

Foram retomadas nesta segunda-feira (08), em todo a rede estadual, as aulas na modalidade de ensino não presencial, devido ao crescimento de casos de Covid-19 nas últimas semanas e, consequentemente, a alta demanda por leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Mato Grosso, que está próximo de 80%.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/440348/visualizar/