Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Esportes
Segunda - 26 de Julho de 2021 às 17:12
Por: Gustavo Ourique/Da Assessoria

    Imprimir


Apesar de ainda suspensa a realização do torneio de futebol americano no Brasil, a Brasil Futebol Americano (BFA) tem trabalhado extra campo e firmou, no dia 22 de julho, a parceria com a European League of Football (Liga Europeia de Futebol Americano, em tradução livre). O objetivo é ter as duas ligas trabalhando para o desenvolvimento do esporte nos dois continentes, além do interesse comum que jogadores, treinadores e árbitros brasileiros têm de atuar em ambas as regiões.


O presidente do Cuiabá Arsenal, Denevaldo Júnior, explica que a parceria dará mais oportunidades para novos e mais experientes atletas da equipe. “Este intercâmbio será benéfico para o futebol americano, trazendo mais visibilidade para o esporte no país e, consequentemente, uma oportunidade de atletas do time de alcançarem seus sonhos e se tornarem jogadores profissionais”.

Outra possibilidade que esta parceria pode proporcionar é a realização de jogos entre times das duas ligas, envolvendo os campeões da BFA e ELF, no futuro. Os responsáveis da liga europeia se mostraram ansiosos em trabalhar em conjunto para melhorar o futebol americano fora dos EUA.

Para o jogador de ataque do time cuiabano, o wide receiver Bruno Loeschke, será uma oportunidade de estreitar as barreiras para o futebol americano profissional. “Este intercâmbio ajudará a deixar nosso esporte mais estruturado, pelo nível do FA que já é disputado na Europa. A interação entre jogadores, treinadores e árbitros só irá agregar valor ao nosso torneio disputado aqui no Brasil”, explicou.

Outro ponto positivo levantado por Loeschke são os acordos firmados entre as ligas. “A vinda de mais jogadores estrangeiros, e também a oportunidade de mais brasileiros disputar o campeonato europeu, vai ajudar a deixar os campeonatos mais competitivos, além de aumentar a visibilidade do nosso esporte aqui no país”, concluiu o atleta.

O Brasil é considerado um dos principais mercados para a NFL fora da América do Norte e um dos países que mais consome futebol americano, seja a nível doméstico ou da NFL (National Football League).





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/445007/visualizar/