Repórter News - www.reporternews.com.br
Judiciário e Ministério Público
Terça - 30 de Novembro de 2021 às 16:09
Por: Rafael Costa/Folha Max

    Imprimir


A Justiça homologou o arquivamento do inquérito policial que investigou o vice-governador Otaviano Pivetta (sem partido) pela suspeita de agressão a ex-esposa, Viviane Kawamoto. A decisão atendeu pedido do Ministério Público Estadual (MPE) e foi dada na segunda-feira (29) pela juíza Tatiane Colombo, titular da 2ª Vara Especializada em Violência Doméstica Contra a Mulher.

A magistrada seguiu o parecer do Ministério Público de que a Polícia Civil não produziu provas suficientes para justificar a abertura de uma ação penal. "Inexistindo justa causa para eventual ação penal, como demonstrado pelo Ministério Público Estadual em ID 70967319, arquivem os autos mediante as baixas e anotações necessárias, ressalvado o contido no artigo 18, do Código de Processo Penal", diz o curto trecho da decisão judicial.

Da mesma maneira, o Ministério Público também realizou diligências e diante de informações divergentes, não produziu elementos para oferecimento de denúncia.

A suposta agressão teria acontecido durante férias em família em Itapema (SC) em julho deste ano. De acordo com a denúncia de Viviane Kawamoto, em determinado momento quando ambos estavam em casa, Pivetta a convidou a ir para um dos cômodos da casa para que fosse feita uma oração.

Em seguida, segundo a ex-mulher, o vice-governador começou a agredi-la fisicamente. O vice-governador nega que tenha agido neste sentido.

Atualmente, ambos estão separados. O casamento havia sido registrado com regime de separação de bens.








Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/448771/visualizar/