Repórter News - www.reporternews.com.br
Nacional
Sábado - 07 de Abril de 2012 às 10:52

    Imprimir


As chuvas que atingiram a cidade de Teresópolis, na região serrana do Rio, na noite de sexta-feira (6) deixaram cinco pessoas mortas e 15 feridos. Segundo a Defesa Civil, foram registradas 50 ocorrências, sendo 20 deslizamentos.

Em apenas quatro horas choveu cerca de 160 mm, volume esperado para todo o mês de abril.

Segundo a 101ª Delegacia de Polícia(Teresópolis), quatro das vítimas já foram identificadas. Keila Pires e Maria Helena, ambas de 26 anos, morreram soterradas na mesma casa, no bairro do Bom Retiro. Jaíson da Cunha e Rosângela Moraes de Oliveira foram encontrados mortos na Quinta Lebrão. A quinta vítima é um adolescente de 16 anos, ainda não identificado.

A Defesa Civil ainda informou que equipes estão realizando neste sábado avaliações de danos e vistorias.

O Governo do Rio deve enviar 100 homens, além de máquinas e caminhões para auxiliar na limpeza do município. Três carros pipas estão sendo disponibilizados para a limpeza das áreas atingidas.

Segundo a prefeitura da cidade, foram atendidas 414 pessoas em cinco pontos de apoio. Os desabrigados são dos bairros Perpétuo, Pimentel, Rosário, Quinta Lebrão, São Pedro e Vale da Revolta.

  Tribuna de Teresópolis  
Temporal provoca duas mortes em Teresópolis, na região serrana do Rio de Janeiro
Temporal provoca duas mortes em Teresópolis, na região serrana do Rio de Janeiro

DESAPARECIDOS

Apesar do Corpo de Bombeiros ter informado na manhã deste sábado que as buscas tinham sido encerradas, a Prefeitura de Teresópolis confirmou por volta das 11h que há um desaparecido no bairro Ermitage.

O comandante dos Bombeiros ainda disse que os alarmes instalados após as chuvas de janeiro de 2011 na região foram muito importantes para evitar que a tragédia fosse maior. "Essa foi uma boa notícia nesse cenário de tristeza. O alarme foi fundamental para mobilizar as pessoas e ativar as estruturas de proteção".

A rodovia Rio-Teresópolis foi fechada totalmente às 20h por causa da forte chuva que atinge a região, entre o km 104 e o km 89, devido ao risco de deslizamentos. A estrada foi liberada 3 horas depois.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/54820/visualizar/