Repórter News - www.reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quarta - 28 de Junho de 2006 às 09:31

    Imprimir


A poluição sonora preocupa as autoridades ambientais de Várzea Grande. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura do município intensificou a fiscalização esta semana. Na primeira fase o objetivo é conscientizar a população. Os fiscais ainda não estão multando os infratores. No entanto, bares, boates, lanchonetes e motoristas reincidentes serão multados com valores que vão de 301 a 5 mil UFPS (R$ 4.177,88 a R$ 69.400).

Qualquer cidadão pode fazer denúncias junto à Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura. O telefone é 3688-3158. Um dos locais mais afetados pela poluição sonora em Várzea Grande é a avenida Filinto Muller, próximo à Igreja Nossa Senhora do Carmo. "Os carros estacionam, abrem as portas e o som chega a 85 decibéis, quando o permitido é até 45 decibéis", cita o Guarda Municipal Cristiano Guerreiro.

Em regiões com hospitais, clínicas, escolas, asilos e creches, o barulho deve ser evitado em um raio de 200 metros, para não perturbar os internos. A poluição sonora pode provocar distúrbios do sono, estresse, perda da capacidade auditiva, surdez, dores de cabeça, alergias, distúrbios digestivos, falta de concentração e aumento do batimento cardíaco.

Nesse primeiro momento, a Secretaria está fazendo a orientação e advertindo proprietários e responsáveis por estabelecimentos comerciais e motoristas. Mas o secretário de Meio Ambiente e Agricultura, Zito Portela, alerta os donos de carros de propaganda. Eles também serão fiscalizados e precisam se adequar à legislação.





Fonte: RMT online

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/noticia/292069/visualizar/