Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Saúde
Terça - 06 de Abril de 2004 às 09:11

    Imprimir


Crianças que começam a ver televisão muito cedo têm uma propensão maior ao déficit de atenção na idade escolar, indica um novo estudo.

Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores do Hospital Pediátrico de Seattle, nos Estados Unidos, estudaram os hábitos de 1.345 crianças. O resultado foi que, a cada hora diária em frente à televisão, as crianças correm um risco 10% maior de enfrentarem problemas de atenção a partir dos sete anos de idade.

"Há numerosas razões para as crianças não verem televisão. Existem estudos que até associam esse passatempo à obesidade e à agressividade", afirmou Dimitri Christakis, um dos autores do artigo publicado na última edição da revista "Pediatrics".

Os pesquisadores entrevistaram os pais e perguntaram quanto tempo seus filhos passavam em frente à televisão. Depois pediram que classificassem o comportamento das crianças após os sete anos de idade.

Apesar de não haver dados sobre o diagnóstico para o déficit de atenção nestas crianças, os pais apontaram problemas de atenção em cerca de 10% delas --índice semelhante à prevalência da síndrome entre a população.

De acordo com os depoimentos dos pais, as crianças apresentavam dificuldade de concentração, comportamento impulsivo e ficavam confusas facilmente.

Segundo o artigo, 37% das crianças passavam uma a duas horas por dia em frente à televisão e 14%, três a quatro horas por dia.

De acordo com Christakis, o conteúdo dos programas é pouco relevante. O perigo vem das imagens excessivamente aceleradas, que podem alterar o desenvolvimento normal do cérebro.

"O cérebro das crianças se desenvolve muito rapidamente durante os primeiros três anos de vida", explicou Christakis. Segundo ele, a estimulação acelerada durante esta fase pode criar hábitos mentais prejudiciais.




Fonte: Agência Lusa

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/noticia/386872/visualizar/