Repórter News - www.reporternews.com.br
Educação/Vestibular
Terça - 17 de Setembro de 2019 às 18:25
Por: Sandra Carvalho

    Imprimir


O Dia do Educador Físico, comemorado em 1º de setembro, foi celebrado no último sábado (14) na Clínica Vida Diagnóstico e Saúde, em Várzea Grande, com palestra sobre morte súbita e a importância do check-up para a prevenção e promoção da saúde. Quinze profissionais de educação física atenderam convite e participaram do evento, que foi realizado em parceria com a Incardio Cardiologia Integrada.

O cardiologista Lucas Rodrigues, observou que muitas pessoas iniciam atividades físicas sem antes passarem por uma avaliação. Segundo o médico, muito embora não seja obrigatório apresentar atestado para se matricular em uma academia, contratar um personal, se inscrever em uma corrida de rua, ou iniciar qualquer outra atividade física, há o risco.

“O check-up é importantíssimo na busca de prevenir a morte súbita, principalmente em pessoas teoricamente saudáveis que vão iniciar uma atividade física. Então é importante consultar um médico, fazer uma avaliação, exame físico, eletrocardiograma, e daí dispender outros exames se necessário”.

E como cresce a cada dia o número de pessoas buscando uma vida saudável por meio da atividade física, também aumenta a probabilidade de da ocorrência da morte súbita.O risco é ainda maior se a atividade física tiver início depois de um período de sedentarismo, porque isto implica riscos reais para qualquer pessoa, ainda mais a medida em que a idade avança.

O cardiologista explica que a realização de um check-up e a orientação médica prévia permitem diagnosticar com precisão o estado físico e nortear cuidados para se usufruir com segurança e alegria de todos os benefícios reconhecidamente proporcionados na prática regular de exercícios.

E apenas com a avaliação de um médico é possível estabelecer com absoluta segurança se a pessoa está apta, em plenas condições de saúde, para fazer esforço. Por isso, a recomendação é procurar o médico de confiança ou um profissional com experiência em medicina do esporte antes de fazer a matrícula ou sair correndo por aí.

“Ao longo da vida, o ideal não é tratar doença, mas evitar doença, controlando a pressão, a glicemia, colesterol, peso, tudo isso vai diminuindo a contração de doenças cardiovasculares e outras doenças. Para isso é importante procurar profissionais gabaritados, devidamente qualificados pelas sociedades médicas para fazer um atendimento de qualidade”.

O preparador físico Valdercarlos Santos lembrou que em março de 2018 uma advogada de 24 morreu cerca de 20 metros antes de concluir uma prova organizada por ele em Cuiabá. Havia todo aparato para socorro, porém mesmo tendo adotados os protocolos, ela chegou sem vida ao hospital.

Valdecarlos, assim como o cardiologista Lucas Rodrigues, alertou para a importância dos atletas profissionais e amadores passarem por uma avaliação médica antes de enfrentarem uma prova, ou mesmo tomar a iniciativa de iniciar uma atividade física.

Relato

O servidor público Feris Zarour, 50 anos, fez um relato sobre sua experiência como corredor amador. Apaixonado por corrida de rua, sua meta era conseguir correr 50 km ao completar 50 anos. Porém, um problema no coração interrompeu seu objetivo. Hoje Feris Zarour, que já passou por várias intervenções, pratica atividade física dentro dos seus limites.

“Depois de tudo o que passei, eu adquiri medo. Antes, o foco era alcançar minha meta de correr 50 km. Hoje é ter saúde. Sem dúvida, a avaliação médica e o acompanhamento de um personal é imprescindível”, reconheceu.

Check-Up Vida

A médica Natasha Slhessarenko, responsável técnica pela Vida Diagnóstico e Saúde, apresentou aos educadores físicos o Check-Up Vida, que é o mais completo de Mato Grosso. “Hoje o paciente pode fazer todas as consultas e exames em um só dia. Temos uma equipe especializada e modernos equipamentos”, informou, observando que a clínica também disponibiliza um check-up exclusivo para executivos, o Check-Up Class.

O gastroenterologista e endoscopista Roberto Barreto, diretor da Vida, falou sobre a importância da parceria dos educadores físicos em busca da prevenção e promoção da saúde. “Muito mais do que tratar doenças, a Vida busca a prevenção, a melhoria da qualidade de vida dos pacientes”, disse médico, ressaltando que não adianta tratar a doença, mas levar o paciente a mudar hábitos em busca de uma vida saudável. Roberto Barreto ainda informou que em breve a Vida também será referência em medicina esportiva.

Os participantes tiveram a oportunidade de conhecer a estrutura da Clínica Vida Diagnóstico e Saúde, localizada no Centro de Várzea Grande. Ao final, participaram de um coffee break fit.





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/noticia/433113/visualizar/