Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Opinião
Sexta - 11 de Agosto de 2017 às 11:40
Por: Dante Lopes

    Imprimir


Segundo um estudo publicado pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) em 2016, as mulheres saíram na frente e abriram mais novos negócios que os homens (51,5%). Em contrapartida, os homens ainda são a maioria dos empreendedores com negócios já estabelecidos, representando 57,3% do total. Mas, qual é o motivo dessa inversão?

São vários e podem ser associados às dificuldades relatadas por empreendedoras como maiores entraves para conseguir financiamento, preconceito no ambiente de negócios e dificuldades em conciliar as demandas organizacionais e familiares. Outra queixa bem comum é que as mulheres, em situações profissionais, têm que se provar muito mais do que os homens.

O preconceito contra as mulheres ainda está bem enraizado na nossa cultura e há muitos anos elas vêm lutando para garantir uma condição e posição mais igualitária na sociedade. Durante muito tempo, a sociedade via a mulher apenas como a responsável por cuidar de casa e dos filhos. Ainda bem que essa situação está mudando. Hoje, elas são maioria entre os universitários e estão ganhando o mercado de trabalho, ocupando cargos de liderança e abrindo seu próprio negócio.

Algumas empresas já estão se dando conta do potencial do empreendedorismo feminino na sociedade e propondo iniciativas novas para esse grupo. São cursos, workshops, treinamentos e prêmios voltados especialmente para o público feminino, desenvolvidos para ajudar e incentivar as empreendedoras a trilhar seu caminho, mesmo com tantas dificuldades. Com essas iniciativas, é possível vislumbrar um futuro diferente do que temos hoje. Empoderar essas mulheres se tornou uma necessidade de mercado.

O cenário ainda é desfavorável e é importante frisar que as empreendedoras devem ter noção dos desafios que irão enfrentar na hora de abrir uma empresa. Os cursos de empreendedorismo estão aí para auxiliá-las nessa jornada, mas a coragem ainda é um ingrediente essencial para que elas tirem suas ideias do papel e coloquem em prática.

Mas, o futuro é animador! A tendência é que as mulheres encabecem a lista de maiores empreendedoras do Brasil daqui há alguns anos, já que possuem características inatas que auxiliam na tarefa de liderar uma empresa. Versatilidade e a resiliência são, sem dúvida, qualidades que são encontradas na maioria das mulheres que buscam consolidar seu negócio no mercado.

O mundo é de vocês, empreendedoras. E o que precisarem, contem conosco!

Dante Lopes é CEO da Empreendi na Rede, uma empresa de educação empreendedora e desenvolvimento de negócios, focada na criação de projetos e empreendimentos inovadores.



Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/artigo/2106/visualizar/