Repórter News - www.reporternews.com.br
Cidades/Geral
Segunda - 15 de Fevereiro de 2010 às 11:34
Por: Nilson Guedes/Especial

    Imprimir


As fortes chuva que caíram na semana provocou muitos estragos em Barra do Bugres, distante a 160 km da capital do estado. Os rios Paraguai e Rio Bugres que ficam a margem da cidade transbordaram e pelo menos 30 casas foram inundadas na madrugada de domingo (14). 

Alguns moradores que moram às margens do rio, relataram que jamais viram o rio subir tanto e tão rápido como dessa vez. “A ultima enchente aconteceu em março de 1982, considerado como umas das maiores enchentes até então. Depois dessa enchente de 1982, tivemos outra cheia no mês de dezembro de 1998 e a ultima foi em 2006 e agora essa desse ano”, relembrou um dos moradores
De acordo com senhor Natan de Jesus, acordou de madrugada com as águas molhando sua costa. “eu estava num sono muito bom e acordei assustado com o meu colchão todo molhado e quando procurei a lanterna já tinha sido rodada pelas correntezas da águas” Disse ribeirinho com semblante aliviado.

Diversas residências ribeirinhas e principalmente os denominados de pesqueiros ficaram debaixo d´água não sobrando tempo para retirar nem sequer os móveis. Alguns já estão retirando seus pertences, outros estão em alerta usando o improviso para acompanhar a subida das águas
“O nível do rio esta subindo a cada minuto e estamos já retirando uma parte da mudança para a cidade” Disse João Carlos Padilha explicando que a outra parte que restaram foram suspensa em mesa e girais improvisados para não serem molhadas.

“O meu prejuízo aqui é incalculável com essa catástrofe, vim hoje aqui ver se salvo pelo menos o freezer e os eletrodomésticos de valores, já que o resto das coisas estão todas inundadas” Lamentou Mario Piazza proprietário de um pesqueiro que ficou totalmente debaixo d” água.

Já o Careca, Captaz da Fazenda Jaguará, agradeceu o apoio da comunidade indígena Umutina e pescadores profissionais e amigos, que não mediram esforços para salvarem a boiada do patrão, colocando suas embarcações e retirando, mais de 200 vacas com bezerros que estavam sendo afogado no pasto que foram inundados pelas águas do Rio Paraguai.

Wilson Francelino de Oliveira, prefeito municipal de Barra do Bugres colocou a disposição dos ribeirinhos mobilizando todos os setores da prefeitura no sentido de dar apoio emergencial aos desabrigados. 

Além da inundação da população ribeirinha, a MT 246 que liga Barra – jangada corre o risco de serem interrompida caso o nível do rio Jauguara que deságua no rio Paraguai continua subindo, haja vista que em alguns pontos, a água esta preste a passar a rodovia MT 246.






Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: http://www.reporternews.com.br/noticia/142809/visualizar/