Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica MT
Segunda - 22 de Março de 2010 às 20:00
Por: Adriana Nascimento

    Imprimir


Se as divergências internas do PDT não forem solucionadas urgentemente, a legenda pode perder a oportunidade ter a candidatura de “peso” ao Senado, do procurador da República, Pedro Taques. A informação é do secretário de Comunicação e Geral de Capacitação Política da Juventude Socialista do PDT em Nobres (133 km de Cuiabá), Marcos Lopes.  Ele afirma que Taques já mandou o recado e, assim como ele, demonstra preocupação com as brigas internas. O grupo de Nobres, por exemplo, que conta com cerca de 35 pessoas e leva o título de maior juventude nacional, ficou dividido após a saída do presidente, Émerson Flávio Andrade. Assim como a maioria do partido, o Andrade apoia o pré-candidato ao governo Mauro Mendes (PSB), presidente da Fiemt. Em contraposição aos que defendem o socialista, o único vereador do PDT em Nobres, Herberto Buri, defende o apoio ao projeto do prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB), ao Paiaguás.

Lopes explica que a preocupação é quanto ao posicionamento governista do vereador. “Ele (Buri), contrariando as determinações do partido, não só se nega a apoiar a candidatura de Mendes pelo Movimento Mato Grosso Muito Mais. Também faz campanha abertamente em favor de Wilson Santos em Nobres, enquanto a administração tucana na capital está um caos. Não há uma rua ou avenida que não esteja tomada por buracos. A saúde, assim como em todo o estado, está terrível”.

Um pouco desse descontentamento com a gestão de Wilson pode ser traduzido pela obra da Avenida das Torres que nem foi inaugurada ainda, mas, segundo Lopes, já possui buracos nas proximidades dos bairros Recanto dos Pássaros e Jardim Universitário. Em tom de desabafo, o secretário lamenta a decisão da direção estadual do PDT por ter destituído a executiva do partido em Nobres e ter formado uma nova Comissão Provisória, da qual o vereador Buri é o presidente.

Segundo Lopes, sem consultar os correligionários, o vereador tornou-se governista por conta própria, com um grupo de cinco pessoas, que também fazem parte da nova comissão. “Nós, da juventude socialista do PDT/Nobres, estamos na ‘bronca’ com a direção estadual do partido, bem como com o comando da juventude socialista no Estado”. Ele destaca que acha inacreditável a posição do vereador, pois a maioria dos filiados do partido é a favor de Mauro Mendes. “O PDT não está tão ‘unido’ quanto tenta mostrar para a imprensa”, revela. Ele chega a denunciar denuncia que Wilson tenta cooptar os filiados do partido com ofertas de cargos no governo, mas pondera que o PDT quer mais amplitude no cenário político e não só estar sempre em escalões do governo.





Fonte: RD News

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/138724/visualizar/