Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Policia MT
Terça - 19 de Janeiro de 2010 às 01:59
Por: Fernando Duarte

    Imprimir


Ivair segura a foto de Tomazine e critica segurança pública
Ivair segura a foto de Tomazine e critica segurança pública

Tomazine Linaldi, 84, foi assassinado com um tiro nas costas em frente a revendedora de gás de cozinha no bairro Canelas, da qual era dono, em Várzea Grande. A vítima teria corrido a mando dos assaltantes e morreu nos braços de um dos filhos. Os bandidos estavam em uma moto Titan 150 vermelha e usavam capacete. Foi levado cerca de R$ 130 do estabelecimento.

Para o filho de Tomazine, Ivair Linaldi, 43, o pai correu porque os assaltantes o obrigaram. "Meu pai tinha hanseníase na perna. Pensa bem, você acha que ele ia correr à toa. Os bandidos mandaram ele fazer e alvejaram meu pai nas costas".

No momento da ação, Ivair disse que ligou para a Polícia, pois viu os assaltantes entrarem no escritório da revendedora, localizada na frente da residência da família. "Eu liguei, me falaram que iam mandar uma viatura, mas esperei e não chegaram".

Tomazine foi levado pelos familiares ao pronto-socorro de Várzea Grande, mas não resistiu ao tiro e morreu.

A dupla invadiu a revendedora, por volta das 10h30 de ontem, revirou as gavetas do escritório, entrou na residência (que fica no fundo) e obrigou a mãe e o irmão (deficiente visual) de Ivair a deitarem no chão. Após percorrerem toda a casa e não achar dinheiro, os assaltantes pressionaram Tomazine, que estava sentado em uma cadeira de fio. "Minha mãe disse que o pai respondeu ao assaltantes: "não tenho dinheiro". Foi aí que mandaram ele correr e atiram pelas costas".

Não foi a primeira vez que o estabelecimento da família é assaltado. Na última semana de 2009, uma dupla, também em uma Titan vermelha, roubou Ivair na revendedora. Ele suspeita que foram os mesmos que mataram seu pai. "Ele, com 84 anos, ainda levantava um botijão de gás e colocava em cima da moto". Ivair disse ainda que tentou fazer o boletim de ocorrência no Centro Integrado de Cidadania e Segurança (Cisc) Parque do Lago, mas o sistema estava fora do ar.

"A Polícia não está dando assistência. Ela não estava lá. O bairro está abandonado", disse o caminhoneiro Evaristo Pedroso de Barros, 59, vizinho e amigo da vítima. Após o latrocínio, a família Linaldi irá fechar o estabelecimento e não continuará mais com os serviços por causa da insegurança.

Tentativa - Na semana passada, Auri de Souza Santos, 74, foi atingido por um tiro na cabeça enquanto estava no estacionamento de um supermercado em Várzea Grande. Houve um tiroteiro no local envolvendo 3 assaltantes, que foram presos. Auri passou por cirurgia e ficou internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto-Socorro de Várzea Grande. Ele foi transferido para um hospital privado de Cuiabá.





Fonte: A Gazeta

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/145586/visualizar/