Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Esportes
Terça - 26 de Maio de 2009 às 09:46

    Imprimir


Está chegando o dia! Mato Grosso está em contagem regressiva para o dia em que a Federação Internacional de Futebol (Fifa) anunciará nas Bahamas quais cidades serão sede da Copa do Mundo de Futebol em 2014. O anúncio das cidades-sede será feito neste domingo (31), às 14h30 (horário de MT). Cuiabá concorre diretamente com Campo Grande pela chamada 'Copa do Pantanal'. A Fifa analisa os projetos de 17 capitais e vai definir por 12 cidades.

O presidente do Comitê Pró-Copa Cuiabá 2014 e secretário de Desenvolvimento do Turismo de Mato Grosso, Yuri Bastos Jorge, está muito otimista quanto à escolha de Cuiabá como subsede da Copa do Mundo de Futebol de 2014. "O que era para ser feito na parte técnica está feito. O comitê está preparado, planejamento correto, classe política unida, tudo isso contribui para a vitória de Cuiabá", disse Yuri Bastos.

Por que trazer a Copa do Mundo para Cuiabá

A Copa do Mundo da FIFA é uma oportunidade ímpar para acelerar o desenvolvimento econômico e social do Estado de Mato Grosso, devido os maciços investimentos, públicos e privados, necessários para capacitar a cidade de Cuiabá a ser uma das sedes dos jogos.

Estima-se que a Copa traga para Mato Grosso investimentos da ordem de R$ 7 bi a R$ 10 bilhões. Além disso, o Estado ganha visibilidade e seus atrativos turísticos e culturais passam a ser alvo de interesse de turistas do mundo inteiro.

O secretário disse ainda que a Copa do Mundo pode gerar para Cuiabá cerca de 15 mil empregos. "O maior desafio é preparar o Estado para os investimentos que têm que ser feitos na cidade. Obras de infraestrutura, saúde, transporte e segurança pública", disse Yuri. Ele observou que também será necessário capacitar as pessoas. "Bilhões de reais serão investidos na nossa cidade para sediar o evento. Isso vai gerar várias oportunidades de negócios", completou.





Fonte: Redação TVCA

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/159336/visualizar/