Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica Brasil
Terça - 27 de Janeiro de 2009 às 14:35
Por: Uiara Ribeiro

    Imprimir


O deputado estadual José Riva (PP) afirmou nesta terça-feira (27), que vai abrir o diálogo com todos os partidos para viabilizar a sua candidatura ao Senado, embora seu partido pertença à base de sustentação do governador Blairo Maggi (PR).

"Não descarto aliados, vou continuar sendo crítico à sua administração (de Blairo). Agora, não sou obrigado a fazer uma aliança com o PR que não me favoreça", frisou o deputado, deixando claro que vai buscar aliados fortes para 2010.

Nesse cenário, Riva destacou a liderança do senador Jayme Campos (DEM) e do prefeito de Cuiabá Wilson Santos (PSDB) como fortes candidatos ao governo do Estado. "Wilson vem construindo um cenário favorável, só precisa fortalecer seu nome no interior do Estado", analisou.

Sobre a verticalização dos partidos, Riva adiantou que não será empecilho para a decisão do encaminhamento do PP no Estado. "Acredito que a nacional nos dará a opção de fazer a melhor aliança a nível estadual".

Riva admitiu que teme que aconteça com sua candidatura o mesmo que aconteceu com o tucano Dante de Oliveira, quando ele deixou o governo para disputar o senado. "Dante foi bem votado e perdeu. Se tivesse uma vaga ele seria eleito. Existiam dois candidatos fortes", lembrou Riva. À época quem estava na disputa ao senado eram a petista Serys Slessarenko e o democrata Jonas Pinheiro.

Escolha do PR influencia decisão Riva

Questionado se a escolha do PR, entre a candidatura do deputado Sérgio Ricardo e do diretor do Dnit Luiz Pagot, poderia influenciar na sua decisão de caminhar junto com o governador Blairo Maggi em 2010, Riva elogiou o trabalho de Sérgio Ricardo e criticou Luiz Pagot.

Segundo o deputado, Sérgio Ricardo "é um nome viável". Ele destacou ainda a iniciativa do atual presidente da Assembléia Legislativa, que vem travando um bom diálogo com o Partido Progressista. "Primeiro é preciso estabelecer diálogo com os aliados e com os segmentos da população para viabilizar a candidatura", disse, ao cutucar Luiz Pagot.

Contudo, na avaliação do pré-candidato ao Senado, seu apoio ao candidato do PR ao governo vai depender da postura do governador Blairo Maggi. "Se ele (Blairo) deixar o cargo em dezembro, teremos o Silval como alternativa".





Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/165632/visualizar/