Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Economia
Terça - 27 de Janeiro de 2009 às 10:24

    Imprimir


A confiança do consumidor brasileiro mostrou leve recuperação em janeiro, mas ainda se mantém em um patamar baixo considerando a série histórica. Segundo informações da Fundação Getúlio Vargas (FGV), divulgadas nesta terça-feira, o indicador subiu 3% no mês em relação a dezembro, mas ainda está 14,4% menor na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Em janeiro, o índice passou de 97,4 para 100,3 pontos. Segundo a pesquisa, o grau de otimismo do consumidor com a situação local nos próximos seis meses - que havia registrado o pior resultado da série histórica em dezembro passado, também melhorou.

Neste mês, a parcela dos entrevistados que prevêem melhora na economia subiu de 18,3%, em dezembro, para 22,5% do total. Já os que projetam piora da situação passou de 36,1% para 28,1%.

No entanto, a pesquisa apontou que a intenção de compra de bens duráveis continuou a cair em janeiro, registrando o nível mais baixo desde setembro de 2005. "Entre dezembro e janeiro, a proporção de consumidores que planejam gastar mais com duráveis diminuiu de 14% para 11%; a dos que pretendem gastar menos aumentou de 34,5% para 35,9%", informa o comunicado.

Entre os componentes do Índice da Confiança do Consumidor (ICC), o Índice da Situação Atual (ISA) passou de 104,8 pontos, em dezembro, para 106,1 em janeiro. Já o Índice de Expectativas (IE) variou de 93,5 para 97,3 pontos. No mesmo mês de 2008 esses indicadores estavam em 122,3 e 114,4 pontos, respectivamento, detalhou a pesquisa.

Segundo a FGV, a Sondagem de Expectativas do Consumidor do mês foi realizada entre os dias 2 e 22 de janeiro de 2009, com base em uma amostra de cerca de 2 mil domicílios em sete capitais do País.





Fonte: Redação Terra

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/165672/visualizar/