Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica Brasil
Sexta - 03 de Outubro de 2008 às 08:09

    Imprimir


Órfão do ex-senador Jonas Pinheiro, que faleceu neste ano, o DEM abandonou os seus candidatos do interior. O senador Jayme Campos resolveu se concentrar em Várzea Grande, na esperança de salvar a eleição do irmão Júlio Campos, um dos três candidatos a prefeito. Os outros 54 concorrentes a prefeito pelo Democratas (ex-PFL) desistiram de pedir socorro ao cacique Jayme. Essa falta de articulação e de apoio político aos candidatos do DEM tendem a inviabilizar internamente o nome do ex-governador e senador rumo às eleições de 2010. Aqueles democratas que vencerem podem partir para a vingança e, os derrotados, vão carregar consigo a mágoa por terem sido abandonados pela cúpula.

Entre os candidatos na bronca com Jayme estão os ex-prefeitos Túlio Fontes (Cáceres), Alvir Rother, o Soni (Campo Novo do Parecis), Ronald Trentini (Alto Garças), o vereador Eraldo Frotes (Primavera do Leste) e o prefeito de Guarantã do Norte, Zé Humberto. Eles tocam "na raça" a campanha à sucessão municipal, sem a presença no palanque das principais lideranças estaduais do partido.

De acordo com esses candidatos, o ex-senador Jonas prestigiava os companheiros, mesmo que estes aparecerem com 1% nas pesquisas de intenção de voto. São categóricos em afirmar que, independente do resultado das urnas, dificilmente vão apoiar Jayme para o governo do Estado. Talvez por essa percepção de que o barco está afundando que o senador já tenha convidado o presidente da Assembléia, deputado Sérgio Ricardo (PR), para se filiar ao DEM e se tornar o pré-candidato do partido à sucessão estadual.





Fonte: RD News

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/172102/visualizar/