Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica Brasil
Segunda - 24 de Março de 2008 às 09:51

    Imprimir


O governador Blairo Maggi se transformou no alvo principal da luta contra a proibição da pesca no entorno do Parque Estadual Encontro das Águas, no Sul de Mato Grosso. Todos – menos os ambientalistas, evidentemente - apostam que o governador deverá baixar um novo decreto tornando sem efeito a proibição. Linha de argumento simples: além dos aspectos econômicos e sociais, há o componente político. “Ele teve mais de 70% da votação de Barão de Melgaço e os produtores e os pescadores acreditam nele. Não acreditavam! Acreditam!” – exorta o advogado João Gonçalves Rodrigues Neto.

Provocativo, Neto diz que a ação política “será um bom teste para sabermos se o governador vai ter – realmente – essa sensibilidade”. Barão de Melgaço tem cerca de 1.350 pescadores filiados na Colônia Z-5 e a grande maioria deles possui – em média – família de cinco pessoas. Multiplicados esses números, teremos 6.750 pessoas ou 88,56% do total da população do município, de 7.619, segundo dados do IBGE (o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de 2007.

Além disso, como lembrou João Rodrigues Neto, o comércio local tem interesse nos meios da produção local e o funcionário público e profissionais de outras áreas, que atuam em Barão, precisam do crescimento da região.

Frustradas as negociações políticas, o caminho será via judicial, com interposição de Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin). O advogado adiantou que serão convidados a participar da mobilização todos os segmentos de Barão de Melgaço, de Poconé e dos demais municípios que se situam na região, inclusive Cáceres e Nossa Senhora do Livramento. Todos têm similaridades em suas características sócio-econômicas.

Com informações de Fernando Leal





Fonte: 24 Horas News

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/183347/visualizar/