Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Cidades/Geral
Quarta - 27 de Junho de 2007 às 09:45
Por: Eder Gomes

    Imprimir


Secretaria Municipal de Educação e Cultura juntamente com o Cefapro Local numa visita que fizeram à algumas aldeias do povo Parecis em Tangará da Serra.

O motivo da viagem foi para observar as condições das unidades escolares e das vias de acesso, oportunidade em que também levaram merenda escolar, mesas, mimeógrafos e outros materiais de uso permanente nas escolas.

Foram visitadas as escolas das Aldeias Rio Verde, Batizá, Iliocê, Papagaio I e II, Sacre e Cabeceira do Osso ou Nova Esperança. Nessa ultima, a Prefeitura Municipal está construindo uma outra escola, agora de alvenaria, para atender a demanda do local.

O professor Édson Castoldi da Semec atendeu a várias reivindicações dos indígenas, reclamações, queixas, anotando pedidos de materiais didáticos, mudas de árvores frutíferas para plantação ao redor das escolas, limpeza de pátio e construção de campo de futebol.

Os dois constataram ainda que há uma escola na aldeia da Cabeceira do Osso com precárias condições de uso: telhado de palhas de coqueiro já apodrecendo, piso de chão batido e outros problemas de ordem estrutural.

No entanto, um dos mais graves problemas, segundo os dois educadores, é a situação das estradas vicinais de acesso a essas aldeias.

Algumas dessas estradas estão praticamente intransitáveis, outras tomadas por  bancos de areia e a passagem por um afluente do Rio Sacre, apresenta dificuldade que impossibilita ou dificulta a passagem de carros baixos.

Da sede do município à Cabeceira do Osso, são aproximadamente 265 km, sendo que a maior parte em estradas vicinais sinuosas em pleno cerrado arenoso. Como disse: uma aventura foi feita pelos dois educadores.





Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/219553/visualizar/