Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Meio Ambiente
Quarta - 28 de Fevereiro de 2007 às 19:30

    Imprimir


Um acelerador de partículas gigante, que pode dar o pontapé inicial a uma nova era da física, começou a ser construído em um laboratório subterrâneo na fronteira entre a França e a Suíça.

Nesta quarta-feira, um guindaste começou a descer as 2 mil toneladas de equipamentos para uma caverna a cem metros da superfície.

As peças vão formar o Compact Muon Solenoid (CMS), uma das quatro grandes experiências que formarão o mais poderoso acelerador de partículas do mundo.

O acelerador vai ser batizado de Large Hadron Collider (LHC), e a expectativa é que ele defina novos horizontes para a física.

A máquina vai ser capaz de jogar partículas umas contra as outras a velocidades incrivelmente rápidas.

O acelerador de partículas vai ser formado por mil ímãs poderosos instalados ao longo de um túnel subterrâneo que forma um anel de 27 quilômetros.

Colisão frontal

Os ímãs vão transportar dois feixes de partículas a velocidades próximas à velocidade da luz.

Em quatro pontos do anel, esses feixes vão se cruzar, provocando a colisão frontal das partículas.

Em cada um desses pontos de cruzamento, será instalado um dos projetos do LHC, entre eles, o CMS que começou a ser construído.

Esses detectores vão capturar e medir as novas partículas que serão produzidas a partir dos choques.

O estudo desses dados pode revelar novos fenômenos ainda desconhecidos do atual modelo físico que explica a interação entre partículas atômicas.

Um porta-voz do projeto afirmou que os cientistas estão entusiasmados com a entrada nessa fase final de construção, já que projetam o gigantesco experimento há 15 anos.





Fonte: BBC Brasil

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/239443/visualizar/