Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica Brasil
Sexta - 20 de Outubro de 2006 às 09:07

    Imprimir


O candidato do à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB), em entrevista nesta quinta-feira, saiu em defesa da filha Sofia, mas condenou a mulher Lu, que no começo do ano recebeu 400 vestidos de um estilista.

De acordo com a Folha de S.Paulo, a filha do ex-governador trabalhou na maior loja de artigos de luxo do País, a Daslu; lá, era responsável pela área de novos negócios. Em 2005, quando ainda era governador, Sofia foi recebida com outros representantes da loja na secretaria da Fazenda do Estado. Pedia autorização para instalar caixa único na Daslu, que, em seu prédio, abrigava outras 13 empresas. Por causa da reunião, o secretário da Fazenda, Eduardo Guardia, foi convocado a prestar esclarecimentos na Assembléia Legislativa. No mesmo ano, a loja foi investigada pela Polícia Federal, que descobriu irregularidades no processo de importação de artigos para a Daslú. Um dos sócios da loja foi preso.

No começo deste ano, o estilista Rogério Figueiredo doou 400 vestidos à mulher do tucano, Lu Alckmin. Mais tarde, em depoimento ao Ministério Público, disse não se lembrar do número exato. Lu Alckmin diz ter recebido 49 peças.

Questionado sobre os fatos, Alckmin disse não ver problema na atuação da filha. "Ela não é sócia, foi empregada, trabalhou honestamente. Saiu até para não criar maiores constrangimentos. Não tem nada de errado." Alckmin afirmou ainda que a filha foi convidada por uma colega para trabalhar na Daslu e que aceitou para ter independência. Também disse que o fato de ter trabalhado na loja não a liga aos problemas da loja. Entretanto, afirmou que a mulher errou em aceitar os vestidos. "Recebeu os vestidos, errou. Não deveria ter recebido, porque agora não estaríamos falando sobre isso; mas ela nunca foi nomeada para nenhum cargo público". Porém, disse que a doação não prejudicou os cofres públicos e que os vestidos foram doados a entidades beneficentes.





Fonte: Terra

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/267143/visualizar/