Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica Brasil
Sexta - 20 de Outubro de 2006 às 07:38

    Imprimir


No programa eleitoral do rádio desta sexta-feira, os candidatos ao governo do Rio Grande do Sul priorizaram seus planos de governo.

Olívio Dutra, do PT, salientou as propostas para a saúde. "O serviço de atendimento deve estar o mais perto possível dos pacientes. Temos que acabar com o transporte para centros maiores. Com o programa Saúde Solidária, para dar suporte aos hospitais filantrópicos e regionais para melhorar o atendimento local", salientou o petista.

Entre as propostas, Olívio promete aumentar o orçamento da saúde, até atingir os 12% da receita estadual estipulados por lei; garantir o repasse regular de verbas para os municípios; criar um pólo de produção de tecnologia em produtos de saúde e ampliar a rede de farmácias populares.

"Cumpriremos a obrigação do Estado de produzir e disponibilizar medicamentos de qualidade. Para isto, a qualificação do Lafergs é imprescindível", salientou a vice de Olívio, Jussara Cony (PCdoB).

Yeda Crusius, do PSDB, destacou suas idéias para alavancar o desenvolvimento do RS. "Dispomos de uma agricultura familiar forte, pecuária desenvolvida, pólos de exportação. Vamos fazer o Estado crescer de forma integrada, mas com ações descentralizadas", afirmou a tucana.

A candidata também apresentou ações com abrangência estadual, como o plano de irrigação e a implantação de escolas de turno integral. Também disse que utilizará o Banrisul e a Caixa RS na recuperação do Estado, além de buscar apoio do BNDES e de instituições financeiras internacionais.

No final, um cutucão no petista: "Lembre-se: quando Olívio assumiu o governo, o caixa único tinha R$ 1 bilhão positivo. Quando deixou o governo, rombo era de R$ 1,7 bilhão", completou o locutor do programa tucano.





Fonte: Terra

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/267187/visualizar/