Repórter News - www.reporternews.com.br
Esportes
Sábado - 10 de Junho de 2006 às 22:20

    Imprimir


O novo técnico de Togo, Kodjovi Mawuena, disse no sábado esperar que seu antecessor Otto Pfister retorne à equipe, mas afirmou que está em boa posição para comandar o país em sua primeira Copa do Mundo.

"Otto Pfister era como um pai para nós", disse Mawuena. "Sua saída realmente nos afetou, mas vamos continuar seguindo suas táticas e esperamos que ele volte logo."

Pfister deixou a equipe durante a noite, dizendo que não podia fazer seu trabalho direito enquanto dirigentes e jogadores togoleses não conseguissem encontrar uma solução para uma disputa financeira.

Mawuena, que treinou a equipe na Copa das Nações Africanas de 2000, era antes auxiliar de Pfister, ao lado de Piet Hamberg, que também saiu.

Pfister sinalizou que não vai voltar à mesa de negociação, dizendo que o sonho de sua vida foi destruído, mas dirigentes togoleses disseram que aceitariam ele de volta se ele quisesse. Mawena disse que aguentará a nova missão.

"Eu joguei pela seleção, fui capitão e treinei a equipe em várias ocasiões, tanto como auxiliar quanto como técnico", disse o novo treinador.

Mawuena, que já conduziu seu primeiro treino no sábado, tem agora três dias antes de estrear na Copa do Mundo pelo Grupo G contra a Coréia do Sul em Frankfurt. Os outros adversários de Togo no grupo são Suíça e França.





Fonte: Reuters

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/295547/visualizar/