Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica MT
Terça - 29 de Janeiro de 2013 às 11:39

    Imprimir


Decidido a ter controle sobre o principal gasto da administração de Cuiabá (previsão de R$ 609 milhões para 2013), o prefeito Mauro Mendes (PSB), aguarda resultados do ‘pente fino" determinado junto a Secretaria de Gestão, sob o comando de Adriana Barbosa, que está realizando um recadastramento de todos os servidores públicos municipais, efetivos, estáveis ou contratados para então iniciar a biometria que é a inserção de impressões digitais em um banco de dados, para que os servidores registrem suas presenças no horário de serviço. A intenção é derrubar 10% a folha de pagamento que tem oscilado entre R$ 30 milhões (janeiro) até R$ 36 milhões (dezembro).

"É preciso primeiro de tudo saber o tamanho da folha de pagamento e do número de servidores em sua integralidade, para depois partirmos para a solução e gestão de problemas", disse o prefeito que passa boa parte desta semana em Brasília no Encontro Nacional de Prefeitos e também cumprindo diversas agendas em ministérios e órgãos públicos federais em busca de linhas de financiamentos para apresentação de projetos. "Nossa principal missão será apresentar projetos que possam se tornar realidade e benefício para Cuiabá e sua gente", disse Mauro Mendes sobre sua estadia em Brasília.

A secretária de Gestão, Adriana Barbosa, lembrou que vários atos foram tomados para se conhecer com profundidade o real quadro de servidores e a situação de cada um deles, além da folha de pagamento que oscila mensalmente por causa do seu crescimento vegetativo (automático) em relação a gratificações como adicional por tempo de serviço.

Para se ter uma noção a Folha de Pagamento que será quitada no próximo dia 31 é de R$ 30,2 milhões e abrange 12,771 servidores públicos efetivos e contratados, sendo que na folha de janeiro não consta os contratos de servidores da Educação que encerraram suas atividades em 31 de dezembro e só retornam em 1º de fevereiro com o início do ano letivo.

Mauro Mendes assinala que paulatinamente tem buscado soluções definitivas para os problemas relacionados com os servidores públicos independente de sua condição e garantiu cumprir o pagamento dos salários rigorosamente em dia e honrar os direitos, mas que vai exigir contrapartida de todos como cumprimento do horário de serviço e qualidade no atendimento a população. "Em qualquer negócio que se faz na vida é preciso tratar seu consumidor muito bem. Assim fazemos na iniciativa privada e faremos também na administração de Cuiabá", frisou o prefeito.

A secretária de Gestão assinalou que a folha de pagamento do mês de janeiro já vem com algumas novidades como o valor do novo salário mínimo que aumentou para R$ 678,00 e que gera impacto no custo final e que a partir de fevereiro começam a ser resgatados alguns compromisso assumidos pela administração de correção salarial ou de tabela para médicos, professores, enfermeiros, agentes de trânsito e transportes e servidores de nível médio e fundamental da Prefeitura de Cuiabá.





Fonte: A Gazeta

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/30025/visualizar/