Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Agronegócios
Quinta - 29 de Abril de 2004 às 18:34

    Imprimir


O besouro rola-bosta pertence à família dos coleópteros coprófagos (que se alimentam de fezes) e interrompe o ciclo da mosca-dos-chifres. O inseto veio da África e está no país há mais de uma década.

A Fort Dodge Saúde Animal e a Embrapa Cerrados iniciam neste mês a Campanha Rola Bosta 2004. O objetivo é incentivar o pecuarista a fazer, por meio do besouro rola-bosta africano (Digitonthophagus gazella), o controle natural e ecologicamente correto da mosca-dos-chifres, responsável pelas quedas significativas das produções de carne e de leite. Os prejuízos podem chegar a 40 kg de perda de peso por animal, queda de 15% na produção de leite, além da interferência na libido do touro e na fertilidade da vaca.

A ação promovida pela empresa incluirá a distribuição de folhetos informativos nos pontos de venda, orientação de como participar da campanha por meio do Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) através do 0800 701 9987 e visita de técnicos capacitados para instruir os pecuaristas a preservarem o rola bosta e implantarem o controle biológico da mosca-dos-chifres. Para participar da campanha, o pecuarista que usar o Cydectin no rebanho vai ganhar selos promocionais, para serem colados em cartelas, que serão depositadas em urnas que estarão nos pontos de venda credenciados. A empresa entrará em contato com o pecuarista, que receberá um Kit Rola Bosta, contendo casais de rola-bosta africano, uma fita de vídeo, em VHS, e um manual que orienta sobre a criação do inseto.

A campanha visa também conscientizar o produtor a aplicar produtos no rebanho que sejam inofensivos ao besouro, visando preservá-lo. A Fort Dodge possui o único endectocida do mercado inofensivo ao rola-bosta: o Cydectin, com o princípio ativo de moxidectina, molécula exclusiva entre os endectocidas. Os produtos com princípio ativo a base de avermectinas podem matar o besouro rola-bosta e suas larvas.

³Quando as fezes bovinas ficam expostas há perda de 70 a 80% de nitrogênio do solo. Por ano, o besouro enterra em média doze toneladas de fezes, depositadas por um único bovino. Com isso, o besouro contribui para o processo natural de adubação do solo e aumento da área de pastejo, que fica comprometida com fezes secas na ausência de besouros², afirma a pesquisadora Thelma Maria Saueressig, que coordena o trabalho dos três núcleos de criação dos besouros, numa parceria entre a Fort Dodge e a Embrapa Cerrados. Os núcleos estão localizados em Brasília, Tocantins e Mato Grosso.

Uma vez implementado o controle biológico na fazenda, o produtor pode ter os seguintes benefícios do besouro rola-bosta africano: destruição das fezes bovinas em 48 horas, impedindo que as larvas da mosca-dos-chifres cheguem à maturidade (controle biológico), diminuição do número de tratamentos com mosquicidas no rebanho, adubação da pastagem a um custo zero, incorporação das fezes bovinas, melhorando a fertilidade do solo e a qualidade do capim, diminuição das áreas de rejeição ao pastejo e melhoria da aeração do solo e da infiltração de água, diminuindo a compactação do solo.




Fonte: Agrojornal

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/384439/visualizar/