Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Esportes
Terça - 20 de Abril de 2004 às 11:32

    Imprimir


Fortaleza - A final do Campeonato Cearense de 2004 continua produzindo situações absolutamente inusitadas. A última delas, na noite desta segunda-feira. Acompanhado por um pequeno grupo de torcedores, o time do Ceará esteve no estádio Castelão para aquela que seria a primeira partida da final do Estadual, contra o Fortaleza. Só que encontrou o estádio fechado. O administrador Wilson Couto simplesmente se recusou a abrir os portões do estádio alegando que não havia sido comunicado pela Federação Cearense de Futebol (FCF) a respeito da partida. Time e torcida ainda tentaram sensibilizar o funcionário, mas depois de uma longa espera do lado de fora do Castelão foram obrigados a desistir e convencidos a voltar para casa.

O advogado Afrânio Melo, disse que o Ceará cumpriu a sua parte no acordo feito com o Fortaleza e, por conta disso, vai entrar na Justiça Desportiva reinvidicando o título estadual.

O campeonato, na verdade, foi encerrado sem um vencedor. É que na segunda-feira à tarde, a Federação decidiu acatar um ato administrativo do Fortaleza cancelando as partidas decisivas por falta de datas para a realização dos dois jogos.

HISTÓRICO - O Fortaleza conquistou o primeiro turno do Estadual. No sábado, as duas equipes se enfrentaram na final do segundo turno. Se o Fortaleza vencesse, seria declarado campeão de 2004, mas para azar dos dirigentes, o Ceará ganhou o jogo, conquistando assim o segundo turno. Pelo regulamento, os vencedores dos dois turnos teriam de se enfrentar numa final em dois jogos. Aí entra o problema de datas.

O Fortaleza lançou mão do artigo 40 do regulamento do Campeonato Estadual, que fixa o dia 18 de abril como data limite para o término da competição. Prazo este também estabelecido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para o encerramento dos estaduais deste ano. Como a data não foi respeitada, foi instalado o impasse.

Para o presidente da FCF, Fares Lopes, somente um entendimento entre Ceará e Fortaleza poderia resolver o problema. Até a tarde de ontem várias possibilidades estavam sendo analisadas: os dois times poderiam ser declarados campeões de 2004; poderiam entrar em acordo escolhendo uma outra data para novas partidas, ou ainda deixar o título vago.

Nesta hipótese surge um outro problema. Quais seriam os dois representantes cearenses na Copa do Brasil de 2005? Pelo regulamento, seriam o campeão e o vice-campeão. Caso sejam declarados campeões Ceará e Fortaleza, o Limoeiro seria o vice e poderia também pleitear uma vaga.

Em 1992, a FCF dividiu o título entre quatro times: Fortaleza, Ceará, Tiradentes e Icasa. Naquela época, no entanto, os representantes do Ceará na competição nacional eram indicados.




Fonte: Estadão.com

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/385464/visualizar/