Publicidade
Repórter News - www.reporternews.com.br
Politica Brasil
Terça - 16 de Março de 2004 às 10:34
Por: Edivaldo de Sá

    Imprimir


A Senadora Serys Slhessarenko (PT), disse em Nortelândia, neste domingo, pela manhã, que aceita e assina requerimento para apurar as denuncias envolvendo o ex-assessor do Ministro-Chefe da Casa Civil, José Dirceu, Waldomiro Diniz, que ocupava a sub-chefia de Assuntos Parlamentares da pasta.

Ao ser indagada sobre a manobra de seu partido para evitar a instalação da CPI, Serys Slhessarenko, negou que o governo não quer a instalação da comissão, para investigar as denuncias. “Nós queríamos uma CPI, eu fui inclusive quem mais pediu a CPI, só que eu quero CPI de financiamento de todos os partidos, da campanha de todos os partidos. Porquê o Waldomiro diz que pegou R$ 100 mil reais, é pequeno é, é pouquíssimo, é irrisório, perto dos R$ 20 milhões do Asa Branca do Serra (José Serra), dos R$ 10 milhões do FHC e outros mais. Queremos passar a limpo esse país, apurar todas as corrupções que existiram antes do Governo Lula e se por ventura alguém estiver fazendo corrupção agora, que seja apurado, e no futuro, depois deste governo, vamos querer apurar também” ressaltou Serys.

A senadora petista disse ainda que os partidos de oposição não querem uma investigação ampla, apenas a questão Waldomiro Diniz, o que ela não concorda. “Agora nós queremos CPI para apurar todo financiamento de campanha de ponta a ponta neste país, de todos os partidos, para acabar com essa safadeza desses financiamentos ilícitos, irregulares e criminosos” frisou ela.

A senadora acredita ainda que a Reforma Política que está em discussão no congresso, vai contribuir para mudar o quadro atual. “ Precisa vir à fidelidade partidária, o financiamento publico de campanha, rigorosissimo, e daí sim quem aparecer dando dinheiro ou recebendo dinheiro para campanha, cadeia neles” disse e emendou “ Essa coisa que aconteceu, do Waldomiro, horrível, mal caráter, tem que ter punição severíssima, mas quero deixar claro no governo Lula não tem corrupção, nós não admitimos, e se ela existir nos queremos botar na cadeia, nós não aceitamos corrupção” exclamou a senadora petista.

Serys Slhessarenko, disse também que a corrupção do Waldomiro, existiu, quando Luís Inácio Lula da Silva, nem era candidato à sucessão de FHC, portanto não tem nada a ver com José Dirceu, muito menos com o Presidente da Republica. “Ta na Policia Federal, ta no Ministério Publico e nós esperamos que ele seja julgado e punido, as ultimas conseqüências” frisou ela.

Serys Slhessarenko iniciou na sexta-feira um giro pelo Médio-Norte, que começou por Diamantino, passando por Alto Paraguai, Nortelândia, Arenapolis. Em Diamantino, ela se reuniu com cerca de cinco prefeitos da região, para discutir alternativas de desenvolvimento.




Fonte: Redação Reporter News

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/387316/visualizar/