Repórter News - www.reporternews.com.br
Policia MT
Quinta - 11 de Dezembro de 2014 às 13:21

    Imprimir


Policiais civis apreenderam mais quatro pistolas 380mm furtadas de um total de 55 levadas por uma quadrilha de uma loja de armas da cidade de Tangará da Serra (a 230 quilômetros a médionorte da Capital) no mês passado. Com as armas foram presos três suspeitos. A prisão ocorreu ontem madrugada em Cuiabá numa operação entre a GCCO e policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes. 

Segundo o delegado Flavio Stringuetta, titular da GCCO, a apreensão das armas é extensão de uma investigação de tráfico de drogas ocorrida no final de novembro.

A apreensão das quatro armas é resultado das investigações de um flagrante de drogas há 20 dias, quando na casa de um dos suspeitos policiais da DRE, no bairro Jardim Maringá III, em Várzea Grande depararam com fotos das armas e deram início às buscas.

Ao retornar a residência, o irmão do suspeito já tinha retirado as armas da local. Na sequência, os policiais apreenderam mais uma pistola no Parque do Lago na casa do terceiro suspeito. Duas pistolas e 134 munições foram localizadas enterradas no quintal da casa de um primo de um dos suspeitos, no bairro Bela Vista em Cuiabá.

Com a prisão dos três, a Polícia Civil já chega a sete presos pelo envolvimento no furto das armas. No dia 27 de novembro, foram presos quatro suspeitos de participar do arrombamento da loja com eles, foram apreendidas duas pistolas e um revólver. A prisão ocorreu numa residência no centro de Várzea Grande. Trata-se de dois irmãos, um de 21 anos e outro de 22, além de uma mulher de 34 e um homem de 56.

Uma das pistolas seria usada para matar um agente prisional lotado na Cadeia Pública do Carumbé. Na casa, os policiais apreenderam um Fiat Siena vermelho usado no apoio ao assalto a um hotel em frente ao aeroporto Marechal Rondon onde foram levados dezenas de aparelhos de TVs e frigobares.

Segundo o proprietário da loja de armas, os quatro estiveram na loja dias antes do furto, ocorrido no último fim de semana. Inicialmente, a mulher e os dois rapazes chegaram perguntando por armas e observaram a loja em vários detalhes, chamando a atenção dos funcionários. O homem mais velho, foi visto no dia anterior.

Para entrar na loja, os bandidos arrombaram o telhado e conseguiram levar as armas. ”Os ladrões retiraram as câmeras para que não fossem filmados. Os quatro presos estiveram dias antes na loja”, destacou o dono da loja.

Na Central de Flagrantes, os quatro negaram a participação no furto das armas. Disseram que não sabiam das armas furtadas que estavam na casa. Os policiais acreditam que o restante das armas furtadas já estejam em mãos de bandidos. Além das 49 pistolas, os ladrões levaram dois revólveres e quatro espingardas.





Fonte: Do DC

Comentários

Deixe seu Comentário

URL Fonte: https://www.reporternews.com.br/noticia/405305/visualizar/